Esteban Biba/EFE
Esteban Biba/EFE

Cueva chora por errar pênalti e recebe apoio dos jogadores e do São Paulo

Meio-campista desperdiça penalidade em derrota por 1 a 0 para a Dinamarca

Estadão Conteúdo

16 Junho 2018 | 17h06

O meia Cueva deixou o gramado chorando no primeiro e no segundo tempo do duelo da seleção peruana contra a Dinamarca. Na etapa inicial, porque isolou uma cobrança de pênalti, que poderia ter deixado seu time em vantagem no marcador. E depois, porque seu erro acabou custando a derrota por 1 a 0 pela primeira rodada do Grupo C.

+ Gareca diz que derrota da seleção peruana foi injusta: 'Eles foram mais efetivos'

+ Apesar da vitória, técnico da Dinamarca admite Peru superior: 'Tivemos sorte'

O jogador do São Paulo foi amparado pelos companheiros peruanos ainda em campo. Das arquibancadas, os torcedores do país que estavam em maior número também aplaudiram o meio-campista, que fez uma boa partida.

Pelo Twitter, o São Paulo mandou uma mensagem de apoio a Cueva e fez uma alusão ao pênalti perdido por Messi. Mais cedo, a Argentina empatou com a Islândia por 1 a 1 e o craque do Barcelona cobrou a penalidade nas mãos do goleiro adversário. "O Peru teve infinitas chances de gol, mas tem dias que nada parece dar certo. A Copa nos mostrou mais cedo que os grandes também erram. Siga lutando, Cueva", postou.

Cueva, de 26 anos, teve a chance de abrir o marcador em um pênalti sinalizado graças ao VAR. O árbitro da partida deixou passar o lance em que o próprio Cueva foi derrubado na área pelo adversário. Mas o árbitro de vídeo paralisou o jogo e informou sobre a infração dentro da área. O meio-campista foi para a cobrança e mandou por cima no melhor estilo Roberto Baggio na final da Copa de 1994.

 

Após a partida, o técnico da seleção peruana, Ricardo Gareca, saiu em defesa de Cueva. "O importante é que ele siga concentrado na partida. O jogo está carregado de situações que se precisa reverter. Vimos que ele não se escondeu depois do erro. Há que superar e enfrentar este problema. Conheço o Cueva e sei que ele é forte mentalmente", afirmou.

Também pelo Grupo C, a França venceu a Austrália na estreia por 2 a 1 e tem os mesmos três da Dinamarca. A segunda rodada da chave está marcada para quinta-feira. O Peru enfrentará a França em Ecaterimburgo, às 12h (de Brasília). A Dinamarca jogará contra a Austrália, às 9h, em Samara.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.