Martin Mejia/ AP
Martin Mejia/ AP

Cueva decide, Peru vence em casa e afunda Venezuela nas Eliminatórias

Defesa venezuelana entrega presente para ex-santista, que marca único gol do jogo em Lima

Redação, Estadão Conteúdo

06 de setembro de 2021 | 00h03

O Peru aproveitou a vantagem numérica e as fragilidades da Venezuela para vencer pela segunda vez nestas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2022. O atacante Cueva, com passagens por Santos e São Paulo, marcou o único gol da vitória peruana por 1 a 0, em Lima, na noite deste domingo. O estádio Nacional contou com a presença de torcedores nas arquibancadas.

Foi apenas o primeiro triunfo do Peru em casa na competição. O resultado levou a equipe aos oito pontos, no sétimo lugar, reduzindo a distância para os primeiros colocados da tabela. Já a Venezuela segue na lanterna, mais afundada na classificação, com apenas quatro pontos.

A liderança está com o Brasil, com 21 pontos, contra 15 da vice-líder Argentina. Os dois times têm um jogo a menos que os demais porque jogaram apenas cinco minutos neste domingo, até a partida ser paralisada por agentes da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O time peruano será o próximo rival da seleção brasileira, na quinta-feira, em partida marcada para a Arena Pernambuco, nos arredores do Recife.

Em duelo que reuniu duas das piores equipes destas Eliminatórias, o primeiro tempo saiu acima do esperado. Mesmo exibindo fragilidades, a Venezuela apresentou bons momentos no ataque, com Savarino e Soteldo, dois conhecidos de torcedores brasileiros, por defender ou terem defendido Atlético-MG e Santos, respectivamente.

Mas, apesar do esforço venezuelano, a etapa inicial foi dominada pelos peruanos. A seleção da casa era mais consistente em todos os setores, embora não conseguisse se impor de forma determinante nos primeiros 45 minutos. Tanto que o gol marcado por Cueva, aos 34 minutos, saiu de um erro grosseiro da defesa venezuelana.

Villanueva tentou virar o jogo, na saída de bola, e praticamente entregou nos pés de Cueva, outro com passagem pelo futebol brasileiro. Ele não perdoou e abriu o placar. A situação do Peru ficou mais tranquila aos 37, quando Rincón acertou o cotovelo no rosto do mesmo Cueva. Ele levou o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Apesar do contexto favorável, com vantagem numérica e também no placar, o Peru teve dificuldade para sacramentar o triunfo no segundo tempo. Aos 10, o goleiro Gallese precisou trabalhar para evitar o empate, em finalização de José Martínez. A resposta dos anfitriões veio dois minutos depois, em cobrança de falta perigosa de Lapadula.

A situação parecia "resolvida" aos 17, quando Gonzales mandou para as redes. Mas o árbitro anulou o gol peruano, alegando impedimento de Lapadula, que acabou participando da jogada. O duelo ganhou em movimentação e as duas seleções ensaiaram uma boa partida por cerca de 10 minutos.

A partir dos 30 minutos, porém, o nível técnico caiu bastante, apesar da entrada de jogadores mais capazes, como Guerrero, pelo Peru, e Otero, no time venezuelano. O jogo ficou morno, sem chances de gol, confirmando a vitória dos anfitriões.

FICHA TÉCNICA:

PERU 1 x 0 VENEZUELA

PERU - Gallese; Avíncula, Santamaría, Callens e Marcos López; Tapia (Cartagena), Yotún (Christofer Gonzáles), Carrillo, Cueva (Ruidíaz) e Édison Flores (Raziel García); Lapadula (Guerrero). Técnico: Ricardo Gareca.

VENEZUELA - Fariñez; Hernández, Ferraresi, Villanueva (Chancellor) e Óscar González; Moreno (Edson Castillo), Rincón, Savarino (Bello) e Soteldo (Otero); Murillo (José Martínez) e Eric Ramírez. Técnico: Leonardo González.

GOL - Cueva, aos 34 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Christofer Gonzales, Guerrero, Ferraresi.

ÁRBITRO - Luis Quiroz (Equador).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Nacional, em Lima, no Peru.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.