Ernesto Benavides/ AFP
Ernesto Benavides/ AFP

Santos depende do São Paulo para acertar a contratação de Cueva

Peruano está apalavrado com o time da Baixada Santista, mas precisa da liberação do rival tricolor

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

05 de fevereiro de 2019 | 07h41

O meia peruano Chistian Cueva está próximo de ser anunciado como novo reforço do Santos. O jogador já acertou salários e o time da Baixada Santista também definiu os valores a serem pagos ao Krasnodar, da Rússia, atual clube do atleta. Resta apenas a liberação do São Paulo para o negócio ser finalizado.

A informação do acerto foi divulgada pelo UOL e confirmada pelo Estado com pessoas ligadas ao jogador e ao Santos. O time comandado por Jorge Sampaoli pagaria US$ 7 milhões (cerca de R$ 25,7 milhões) ao Krasnodar e Cueva faria um contrato de cinco anos. O São Paulo tem direito a ficar com 10% da negociação. Quando vendeu o peruano aos russos, fez um acordo para que, caso outro clube brasileiro tentasse contratá-lo, o clube deveria ser notificado e poderia igualar a oferta. Cueva não está nos planos do São Paulo. 

Cueva tinha negociações bastante adiantadas com o Independiente, da Argentina, mas Sampaoli pediu sua contratação e a diretoria do Santos entrou no negócio. A confiança na Baixada é grande e os dirigentes santistas já esperam a chegada do peruano ao Brasil na quarta-feira para passar por exames médicos e firmar contrato, já que o São Paulo não deve cobrir a oferta. 

Caso se confirme a contratação de Cueva, o peruano será o quarto reforço do Santos na temporada e o terceiro estrangeiro que chega. Anteriormente, o time alvinegro acertou com o zagueiro colombiano Felipe Aguilar, o meia venezuelano Yeferson Soteldo e o goleiro Everson, que estava no Ceará. Cueva tem características de armar o time e chegar à frente. Ele disputou a Copa da Rússia. Deixou o Morumbi porque não queria mais atuar pelo clube.  

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.