Twitter/Botafogo
Twitter/Botafogo

Cuiabá domina o Botafogo-SP, vence por 3 a 0 e avança à final da Série C

O adversário dos cuiabanos na briga pela taça vai sair do confronto entre Operário-PR e Bragantino

Estadão Conteúdo

08 Setembro 2018 | 20h06

Não deu para o Botafogo de Ribeirão Preto. Mesmo jogando no estádio Santa Cruz, foi dominado pelo Cuiabá, neste sábado, e perdeu por 3 a 0, no duelo de volta das semifinais do Campeonato Brasileiro da Série C, se garantindo na decisão. O primeiro jogo, na Arena Pantanal, terminou 0 a 0.

Com o resultado, a equipe de Ribeirão Preto se despede da temporada e o Cuiabá avança à final, em busca do seu primeiro título nacional. Essa é a primeira vez que um time de Mato Grosso irá disputar uma final de Brasileiro. O adversário dos cuiabanos na briga pela taça vai sair do confronto entre Operário-PR e Bragantino, que se enfrentam neste domingo no estádio Germano Krüger, após empate sem gols em Bragança Paulista. Os quatro semifinalistas estão garantidos na Série B de 2019.

]Em campo, o Cuiabá foi superior desde o início e dominou os donos da casa. Com apenas três minutos de bola, os visitantes já haviam aberto o placar com um gol de Jenison, após cruzamento rasteiro de Danilo. Em vantagem, o time mato-grossense teve uma postura inteligente, bem posicionado na defesa, com duas linhas de quatro e muita eficiência na marcação.

Diante deste cenário, o Botafogo mostrou muitas dificuldades, apesar de ter conseguido ficar com a bola no pé. Nos contra-ataques, os cuiabanos foram impiedosos, e conseguiram o segundo gol ainda no primeiro tempo, aos 33 minutos, quando Danilo recebeu belo passe de Hiltinho e marcou.

No segundo tempo, o desenho do jogo foi o mesmo. Botafoguenses afobados diante de um Cuiabá aplicado taticamente. A última gota de esperança dos donos da casa se esvaiu no momento em que Jenison marcou o terceiro gol, aos 29 minutos, decretando a classificação.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.