Imagem Antero Greco
Colunista
Antero Greco
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Cuidado com o andor!

São Paulo pode botar os pés pelas mãos, se chamar Muricy para ser ‘consultor informal’

Antero Greco, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2017 | 03h00

A água bate no pescoço e os são-paulinos estão preocupados com o que lhes reserva o destino em 2018. Com razão. Desta vez, o perigo de ir para a Série B não é imaginário, como em ocasiões mais ou menos recentes, mas real, quase iminente: o retrospecto precário no Brasileiro e a penúltima colocação atestam a fase angustiante.

A primeira reação em casos semelhantes foi a tradicional troca de comando. Saiu Rogério Ceni, com a imagem desgastada de ídolo como jogador, e veio Dorival Júnior. Na ocasião, se optou por técnico experiente como forma de acelerar a recuperação. Já ali se via um sintoma de nervosismo, típico de quem teme o pior.

Pois bem, a mudança não trouxe os efeitos desejados. A equipe continua a balançar, os resultados negativos se acumulam, a pontuação míngua. Crescem pressão e medo, a torcida comparece em massa ao estádio; no entanto, já cobra com veemência e algumas vaias. Jogadores escancaram mal-estar interno, como provam declarações de Rodrigo Caio em relação a Cueva. 

Agora, surge outro episódio que pode incrementar a tensão – e surgiu com a maior das boas intenções. Muricy Ramalho, no momento comentarista do SporTV, disse que gostaria muito de ajudar o clube com o qual tem enorme ligação afetiva. Falou assim, de maneira espontânea, no ar. Como tem compromisso com a emissora de tevê, ficaria à disposição para ajuda voluntária.

A oferta foi imediatamente encampada pela direção, como admitiu Vinicius Pinotti, diretor de futebol tricolor. Tanto que houve contato com o treinador, sempre na base de sabe como é, pois então, toda ajuda é bem-vinda, porém precisa ter a concordância de Dorival Júnior e observações do gênero. Na tentativa de não ferir suscetibilidades. 

O São Paulo pisa na bola ao abrir brecha para Muricy. Não por ele, querido pelo público e tricampeão brasileiro. Mas por Dorival. Ao acenar com a possibilidade de chamar o ex-técnico ao menos para “dar palestras”, implicitamente admite que o professor atual não preenche os requisitos necessários para tirar o time do fundo do poço. Passa atestado de que, no momento, se faz necessário reforço exterior. 

Se fosse um novato, Dorival ficaria desconfortável, embora provavelmente aceitasse. Mas, com o que tem de rodagem, a “visita” de um colega renomado tem tudo para ser interpretada como uma intervenção branca. E isso só pode piorar as coisas, ou ser visto como um recado de que o chefe atual entrou no limbo na etapa do prestigiado, antessala para a demissão. A não ser que o próprio Dorival ache aceitável.

Não cravo que ele safe o São Paulo da degola inédita; se bem que ainda esteja em tempo de fazê-lo. Mas, ou a direção confia em Dorival ou o dispensa. Não pode é fritá-lo em banho-maria. E Muricy, correto e profissional, deve esquecer a gratidão pelo clube de origem, porque agora está do lado de cá do balcão. Devagar com este andor que o santo, em 2017, infelizmente é de barro.

 

DESAFIOS BRASILEIROS

Santos, Botafogo e Grêmio são os remanescentes patrícios na corrida pelo título da Libertadores e entram em campo nesta noite. Os gaúchos têm elenco mais forte, na teoria são favoritos no duelo doméstico com os cariocas. O Botafogo conta, em seu favor, com retrospecto surpreendente de superação na atual temporada. Começou como um dos azarões na competição sul-americana e avança com denodo. Tem direito de sonhar com final inédita. O Santos, invicto, precisa tomar cuidado para não cair na armadilha do Barcelona, adversário com pouco brilho, mas ajustado. 

 

ALGUMA DÚVIDA?

Messi destruiu a Juventus, nos 3 a 0 do Barcelona, na primeira rodada da Liga dos Campeões. Está provado que, enquanto estiver no time catalão, não há espaço para outro astro. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.