Curinga Wilson Mano "tabela" com frentistas

Poucos jogadores no futebol brasileiro caracterizaram tão bem função do curinga quanto um volante revelado pelo XV de Jaú nos anos 80: Wilson Mano, que, por sua raça e versatilidade, conquistou vaga no time e no coração dos torcedores no final da década de 80 e em parte da década de 90. Aos 38 anos, aguarda uma proposta para voltar ao futebol. Não como atleta, mas como treinador. Enquanto isso, o ex-jogador que só não atuou de goleiro ao longo da carreira, administra uma loja de roupas e um posto de gasolina.Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

21 de julho de 2003 | 09h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.