Curso da FGV não é a mina de ouro

Os menos avisados podem pensar que o curso de Administração para Profissionais do Esporte ministrado pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo é um Ovo de Colombo. E que, em seis meses, é capaz de mostrar aos tais profissionais do esporte como encontrar, sem a menor dificuldade, os melhores caminhos para extrair de competições esportivas a infinita gama de lucros que está à disposição no mercado. Desde que se atue da maneira correta.Leia a íntegra no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.