Custo das obras para a Copa 2010, preocupam sul-africanos

Crise financeira e desaceleração econômica encarecem os materiais para construção dos novos estádios

Reuters

23 de outubro de 2008 | 10h20

A África do Sul deve concluir dentro do prazo as obras para a Copa do Mundo de 2010, mas há a preocupação com os custos devido à crise global do crédito, à desaceleração econômica do país e ao encarecimento dos materiais de construção, disse um porta-voz do governo nesta quinta-feira. Nesta semana, o Tesouro sul-africano liberou 1,4 bilhão de rands (126,3 milhões de dólares) para cobrir estouros no orçamento de médio prazo. "O programa de construção para os estádios está no caminho de cumprir os prazos da Fifa, embora a escala de custos continue sendo um desafio", disse em nota o porta-voz Themba Maseko. A África do Sul inicialmente destinou 17,5 milhões de rands para a construção ou reforma de dez estádios e para outras obras destinadas à Copa. O ministro das Finanças, Trevor Manuel, disse na terça-feira que os 1,4 bilhão de rands adicionais cobririam estouros no orçamento, e que outros 600 milhões seriam usados para melhorar as conexões de Internet nos estádios. (Reportagem de Wendell Roelf)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.