Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Da Califórnia, Klinsmann rebate as críticas de Beckenbauer

Em Huntington Beach, na Califórnia (EUA), o técnico da seleçäo alemä de futebol, Jürgen Klinsmann, rebateu nesta terça-feira as críticas feitas pelo maior ídolo alemäo, o Kaiser Franz Beckenbauer, sobre sua ausência no workshop de técnicos da Fifa, em Düsseldorf (Alemanha). ?Entre o reinício da Bundesliga e a última sexta-feira, eu passei três de cinco semanas na Alemanha, fui em cinco jogos do Campeonato Alemäo, duas partidas da Liga dos Campeöes, visitei o treinamento do Schalke e, aqui nos EUA, assiti ao nosso primeiro adversário na Copa do Mundo, a Costa Rica, num jogo contra a Coréia do Sul?, declarou Klinsmann ao Serviço Alemäo de Informaçöes Esportivas. ?Falta de participacäo é algo que näo posso aceitar que falem sobre mim?. A resposta de Klinsmann veio após Beckenbauer, que também é presidente do Comitê Organizador da Copa, criticar o treinador e exigir que ele fique mais na Alemanha. ?É óbvio que o treinador da seleçäo anfitriä deveria estar aqui?, disse o Kaiser na abertura do encontro, na segunda. Apesar de severamente criticado, Klinsmann compreendeu a postura do Kaiser. ?Por causa do workshop, entendo a situaçäo do Franz. Nós já sabemos ? este Mundial é o seu bebê, ele é o presidente do Comitê Organizador da Copa e trabalha de uma forma engajada, com muito entusiasmo e coracäo?, ressaltou o treinador. ?Nós (comissäo técnica) concentramos nosso entusiasmo na preparaçäo da equipe e temos uma participaçäo no trabalho?. Ainda sobre sua participacäo em compromissos, Klinsmann insiste que está sempre presente. ?Eu já participei de vários compromissos representativos para esta Copa. Eu viajei com Franz Beckenbauer pelo mundo para promover o Mundial, desde quando a Fifa decidiu que a Copa viria para a Alemanha?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.