Dagoberto deve ficar pelo menos 10 dias sem jogar

Técnico Muricy Ramalho pode ter mais cinco desfalques para enfrentar o São Caetano pelo Paulistão

Guilherme Carvalho, Jornal da Tarde

04 de fevereiro de 2008 | 10h07

O atacante Dagoberto será submetido a uma ressonância magnética nesta segunda-feira, mas deverá ficar pelo menos dez dias fora dos gramados, segundo o médico e superintendente de futebol do São Paulo, Marco Aurélio Cunha. O jogador sentiu uma fisgada no músculo adutor da coxa direita durante a partida contra a Ponte Preta, e acabou substituído por Borges ainda no primeiro tempo. Veja também: Árabes podem tirar atacante Borges do São Paulo Além de Dagoberto, Muricy Ramalho pode ter mais cinco desfalques para a partida contra o São Caetano, na próxima quinta-feira, no Morumbi: Hernanes e Richarlyson servirão a seleção brasileira, que na quarta-feira enfrenta a Irlanda, em Dublin; Joilson está suspenso pelo terceiro cartão amarelo; e Aloísio e Juninho ainda se recuperam de contusão e não têm presença confirmada na partida. Com todos esses desfalques, é bem possível que o lateral Reasco comece jogando. O equatoriano não disputa um jogo desde agosto, quando fraturou o tornozelo em partida contra o Botafogo, pelo Brasileirão. E o banco de reservas deve contar com alguns jogadores das categorias de base.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.