Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Dagoberto está mais longe de defender o São Paulo

O atacante Dagoberto parece cada vez mais distante do São Paulo. O Atlético Paranaense tenta na Justiça prolongar até julho o vínculo do jogador e a multa rescisória de R$ 16 milhões. Caso contrário, a partir de março o valor cai para R$ 5,5 milhões. O plano do Atlético frustra o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, que pensava em aguardar mais dois meses para abrir o cofre e tirar Dagoberto de Curitiba.A intenção da diretoria do Atlético, no entanto, é "empurrar" o jogador de qualquer maneira para a Europa. Como faltam interessados de ponta, os dirigentes já perceberam que será praticamente impossível negociá-lo até o dia 31 de janeiro - quando fecha o mercado europeu.Mas caso a Justiça dê ganho de causa - a idéia é compensar no contrato o tempo que Dagoberto ficou parado se recuperando de grave contusão -, o Atlético ganharia mais seis meses para encontrar um clube disposto a desembolsar os R$ 16 milhões. O empresário do jogador, Marcos Malaquias, já disse não entender o motivo de tanta ?birra? por parte do clube paranaense.

Agencia Estado,

09 de janeiro de 2007 | 19h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.