Alexandre Lops/Divulgação
Alexandre Lops/Divulgação

D'Alessandro não faz treino aberto e vira dúvida para o Gre-Nal

Argentino trata dores no quadril e pode desfalcar o Internacional

Estadão Conteúdo

08 Agosto 2015 | 16h29

O Internacional continua no clima de mistério antes do Gre-Nal que acontece neste domingo, a partir das 18h30, válido pela 17ª rodada do Brasileirão. Pelo terceiro dia seguido, o técnico interino Odair Hellmann fechou as atividades técnicas no trabalho deste sábado no Beira-Rio. O meia D'Alessandro ficou de fora do treino aberto, pois segue em tratamento médico por conta de dores no quadril, e dificilmente terá condições de atuar no clássico.

"O D'Alessandro segue em tratamento. Mas vocês não sabem se ele treinou", comentou o vice de futebol do Inter Carlos Pellegrini, em conversa com a imprensa.

No Gre-Nal de número 407 da história, o Inter busca um resultado que recuperaria a moral na equipe e aproximaria o clube do pelotão de cima da tabela. "Temos que levantar a cabeça e seguir. É hora de unir todos os setores do clube e buscar, junto com o torcedor, uma reação", declarou o meia Alex, em entrevista concedida após o treino deste sábado. O técnico interino aproveitou o treino para trabalhar com o grupo com portões fechados para montar o time e exercitar bolas paradas.

Apenas os últimos 15 minutos foram liberados para a imprensa. Neste período, os atletas realizaram um "rachão", sem equipe titular formada nem a presença do meia argentino. No final da atividade, atletas como Valdívia, Eduardo Sasha, Juan e Lisandro López cobraram penalidades.

D'Alessandro não fez nenhum treinamento com o restante no grupo na semana. A tendência é de que seja substituído por Alex. O time provável para o clássico seria o seguinte: Alisson; William, Réver, Juan e Ernando; Rodrigo Dourado, Nilton, Alex, Eduardo Sasha e Valdívia; Lisandro López.

Após o treino, os jogadores ganharam folga no período da tarde e se reapresentam no CT do Parque Gigante para iniciar a concentração para o clássico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.