Rubens Chiri|Divulgação
Rubens Chiri|Divulgação

D'Alessandro me chamou de negro, afirma Michel Bastos

Meia do São Paulo afirma que rival 'pegou pesado' com declaração

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

14 de abril de 2016 | 18h05

O meia Michel Bastos afirmou ter sido chamado de “negro” pelo meia D'Alessandro, do River Plate, na vitória do São Paulo por 2 a 1 nesta quarta-feira, no Morumbi. A frase foi dita durante uma discussão entre os dois jogadores e teve grande repercussão na imprensa argentina. O diário Olé, por exemplo, um dos mais importantes do mercado argentino, estampou a manchete em seu portal na internet: “D'Alessandro me chamou de negro”.

“Pegou um pouco pesado, mas acho que isso faz parte. Não vamos entrar em polêmica. Falou besteira. Eu me senti um pouquinho (ofendido). Não sei se "negro", para eles, é a mesma coisa de ser chamado de... Ele me chamou de negro”, afirmou o jogador do São Paulo em entrevista ao programa Globo Esporte, da Rede Globo. 

A discussão entre Michel Bastos e D'Alessandro foi apenas um dos momentos tensos do jogo. Após o segundo gol do São Paulo, o zagueiro Vangioni acertou um tapa em Jonathan Calleri e acabou expulso. No final do jogo, o volante João Schmidt, do São Paulo, também recebeu cartão vermelho por uma entrada dura em Bertolo – ele já tinha cartão amarelo.

Guardadas as devidas proporções, o caso lembra o episódio envolvendo o atacante Grafite, no São Paulo, e o zagueiro Leandro Desábato, que jogava no Quilmes, em partida da primeira fase da Libertadores de 2005. Na ocasião, Desábato reconheceu ter chamado o brasileiro de "macaco" e "negrinho". Ele ficou preso dois dias, pagou fiança de R$ 10 mil e retornou para Buenos Aires. 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FCMichel Bastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.