Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional

D'Alessandro reencontra família na Argentina e se emociona antes de jogo do Inter

Equipe colorada enfrenta o River Plate nesta terça-feira, pela Libertadores

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2019 | 23h02

Antes de enfrentar o River Plate pela rodada final do Grupo A da Copa Libertadores, nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, o meia D'Alessandro se emocionou na entrevista coletiva que concedeu no estádio Diego Armando Maradona, casa do Argentinos Juniors, onde o Internacional fez na tarde desta segunda à tarde o último treino de preparação para o duelo.

Ídolo das duas equipes que se enfrentam nesta terça, o craque de 38 anos chorou após reencontrar familiares em sua cidade natal e lembrar que no bairro La Paternal, onde fica a casa do Argentinos Juniors, ele deu os seus primeiros passos para se tornar jogador profissional de futebol.

"É uma das poucas coletivas que dou com minha família presente. É muito diferente voltar à minha casa, um momento diferente na minha carreira, que está terminando. Ter a possibilidade que (pai e mãe) me vejam", disse o argentino, antes de ter este trecho da coletiva interrompido pela própria emoção, que deixou a sua voz embargada e o impediu de continuar falando.

No momento em que se emocionou, o atleta vinha tendo a sua coletiva acompanhada de perto pelos seus pais (Eduardo e Estela). E o meio-campista enfatizou o que significa para ele voltar a enfrentar o River Plate, clube que o formou como jogador e no qual iniciou a sua trajetória profissional - ele defendeu a equipe entre 2000 e 2003, período em que conquistou três títulos do Campeonato Argentino, e depois viveu uma breve segunda passagem pelo time em 2016, quando ajudou o clube a faturar uma Copa da Argentina e uma Recopa Sul-Americana.

"É um sentimento diferente, especial. Tem um sabor especial, tem o lado emocional muito grande em voltar e jogar contra o River. Estou na minha terra, no estádio que joguei meu primeiro jogo como profissional", disse o atleta, se referindo ao campo do Argentinos Juniors.

TREINO FECHADO 

O elenco do Inter está em Buenos Aires desde o fim da tarde de domingo, depois de ter enfrentado o Palmeiras no sábado, em São Paulo, de onde seguiu rumo à capital argentina. No estádio onde treinou nesta segunda-feira, a equipe gaúcha teve uma recepção calorosa, com direito a um vestiário personalizado e placas de boas-vindas.

No local, o técnico Odair Hellmann comandou uma treino com portões fechados para a imprensa. O treinador dirigiu um trabalho tático e depois o time colorado realizou um tradicional rachão de véspera de confronto. Esta atividade foi acompanhada por familiares e amigos de D'Alessandro.

O Inter jogará em uma condição confortável diante do River, atual campeão continental, nesta terça-feira, pois já assegurou classificação às oitavas de final da Libertadores e também a liderança do Grupo A, com 13 pontos. Também já garantida na próxima fase, a equipe argentina está com nove pontos e terminará na segunda posição. Alianza Lima e Palestino, que se enfrentam em Lima no outro duelo que fecha este Grupo A nesta terça, estão eliminados da luta por vagas no estágio seguinte da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.