Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Damião admite dívida com a torcida, mas ainda quer título

Atacante alega que o seu início no Santos não foi bom porque atuou com dores no púbis e ficou por muito tempo no departamento médico

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

10 de outubro de 2014 | 19h53

Leandro Damião, o mais caro reforço do Santos em todos os tempos, admitiu nesta sexta que está em dívida com a torcida, mas acredita que ainda pode mudar a situação, principalmente se ajudar o time a se sagrar campeão da Copa do Brasil. O ex-atacante do Internacional alega que o seu início não foi bom porque atuou com dores no púbis em vários jogos e depois ficou muito tempo no departamento médico tratando da pubeíte.

"O ano não foi muito bom pela lesão que me atrapalhou bastante. Não consegui render o que eu esperava. Mas, ainda restam muitos jogos e vou me entregar ao máximo para melhorar esse ano que tive. Temos a Copa do Brasil e a conquista do título muda muita coisa", afirmou, em entrevista coletiva.

O treinador Enderson Moreira deixou para anunciar a escalação pouco antes do jogo contra o Criciúma, neste sábad, às 18h30, no estádio Heriberto Hulse e deve manter Damião como titular, com Gabriel na reserva. É possível que pela primeira vez desde que chegou ao clube, o treinador repita a escalação, com Caju na lateral-esquerda, Souza no meio e o ataque com Geuvânio, Leandro Damião e Patito. Thiago Ribeiro voltou a sentir dores na coxa direita e deve continuar fora.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCBrasileirãoDamião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.