Washington Alves/Light Press
Washington Alves/Light Press

Damião vê pausa como benéfica para o Cruzeiro

Atacante quer encerrar jejum de gols no nacional

Estadão Conteúdo

10 de outubro de 2015 | 20h33

Depois de voltar ao time titular do Cruzeiro na última rodada do Campeonato Brasileiro, no empate por 0 a 0 com o Grêmio, o atacante Leandro Damião agora busca uma sequência de jogos para retomar a boa fase e encerrar o jejum de gols.

O jogador não marca há quase dois meses. O último gol saiu em 19 de agosto, na derrota do Cruzeiro para o Palmeiras, por 2 a 1, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Depois disso, ele passou em branco em quatro partidas e também ficou um período no departamento médico por conta de uma torção no tornozelo direito. Por isso, o centroavante comemorou o período extra de treinamento.

"É importante treinar. Demos uma boa melhorada com pouco tempo. Agora temos essa semana importante. Vamos ver o que Mano Menezes pede a mais, que não podemos deixar a desejar. O time tem crescido. Estamos criando oportunidades de gol. Essa semana é boa para caprichar nesses probleminhas", comentou.

Para a próxima partida, quarta-feira, contra o Atlético-PR, em Curitiba, Damião terá novo parceiro no ataque. Sem poder contar com Alisson, que passou por cirurgia, e com Willian suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o técnico Mano Menezes deve dar uma oportunidade a Marinho. Os dois jogaram juntos nas categorias de base do Internacional e o entrosamento não será problema. "Ele é muito rápido, tem explosão, ajuda para quem está ali na frente. É importante para o elenco."

Damião falou também minimizou o mau momento do adversário, que contará com a estreia do técnico Cristovão Borges. "É um baita treinador. Será complicado. Temos de ter inteligência lá para somar pontos. Serão importantes para o nosso time na fase final da competição", finalizou.

O Cruzeiro é o 13º colocado na classificação do Brasileirão com 37 pontos, seis à frente da zona de rebaixamento. O Atlético-PR ocupa o 11º lugar, com 38, e acumula cinco derrotas consecutivas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.