Rubens Chiri/ São Paulo FC
Rubens Chiri/ São Paulo FC

Daniel Alves descarta 'abaixar a cabeça' após queda do São Paulo no Paulistão

Jogador classifica a derrota para o Mirassol como uma situação 'atípica' e 'difícil de digerir'

Redação, Estadao Conteudo

30 de julho de 2020 | 20h42

Um dia após a eliminação do São Paulo nas quartas de final do Campeonato Paulista, com a derrota por 3 a 2 para o Mirassol, Daniel Alves se manifestou através das redes sociais sobre o tropeço. E classificou a situação como "atípica" e "difícil de digerir".

"Ontem, hoje, dias difíceis de digerir algumas coisas, mas aqui estamos pra dizer que sentimos muito primeiro pelo nosso trabalho e pelas pessoas que torcem por nós. Trabalhamos para obter resultados, mas algumas vezes eles não vem como planejamos. Uma situação atípica que temos que ter a hombridade e sabedoria de aceitar o que vier", escreveu Daniel Alves, em seu perfil no Instagram, prometendo mais trabalhar para obter melhores resultados nas próximas competições.

Ele assegurou, ainda, que não abaixará a cabeça após a queda. "Quase sempre o silêncio é resposta mais sábia, algumas vezes as públicas, pois jamais me verão atrás do pelotão de guerra. Eu só abaixo a cabeça pra orar e só ajoelho pra agradecer. Infelizmente não vejo outro caminho que seguir lutando, batalhando e entregando o melhor que temos pra tentar mudar essa história. Sei que o processo é doloroso, o preço é caro, mas aqui estou como sempre estive e como sempre estarei", completou.

Daniel Alves está no São Paulo desde agosto de 2019, sendo o camisa 10 e capitão do time. Fez cinco gols nesta temporada, mas foi alvo de críticas da organizada Tricolor Independente após a eliminação, numa derrota em que teve atuação apagada. "Veio para quebrar o São Paulo ou ser campeão?", questionou a torcida em um texto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.