Marcelo Endelli / AFP
Marcelo Endelli / AFP

Daniel Alves e Luciano sentem dores musculares e preocupam o São Paulo

Atacante e lateral sentiram dores no músculo posterior da coxa direita e serão avaliados depois da volta do time ao Brasil

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de maio de 2021 | 05h00

Dois dos principais jogadores do São Paulo, Daniel Alves e Luciano tiveram de ser substituídos com dores musculares no empate sem gols diante do Racing, na Argentina, quarta-feira, pela terceira rodada do Grupo E da Libertadores, e preocupam para a sequência da temporada. 

Luciano sentiu desconforto no músculo posterior da coxa direita no final do primeiro tempo. O atacante caiu com dores no gramado, levantou e conseguiu terminar os primeiros 45 minutos. Ele ainda voltou para o segundo tempo, mas só aguentou sete minutos e foi substituído por Gabriel Sara.

Três minutos depois de Luciano sair foi a vez de Daniel Alves sentir dores no mesmo local. Após sofrer uma falta por trás, o camisa 10 colocou a mão na parte de trás da coxa, tentou dar alguns passos, mas não suportou o incômodo e também pediu para sair, dando lugar a Igor Vinícius.

Os dois jogadores serão avaliados no Brasil para detectarem a gravidade dos problemas. A delegação do São Paulo viajou na madrugada desta quinta e os jogadores ganharam folga. O elenco volta a treinar no CT da Barra Funda na sexta-feira.

As possíveis ausências de Daniel Alves e Luciano preocupam pela importância dos dois para a equipe e também pela proximidade de jogos decisivos. Neste mês, o time tricolor disputa a fase final do Campeonato Paulista e as últimas partidas da fase de grupos da Libertadores.

No próximo domingo, o São Paulo encerra a fase de grupos do Estadual diante do Mirassol, fora de casa. Já classificado e com a primeira posição do Grupo B garantida, a equipe deve entrar em campo com reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.