Franck Fife/AFP
Franck Fife/AFP

Daniel Alves faz golaço em estreia, PSG bate Monaco e fatura título

Lateral-direito brasileiro também dá assistência em vitória de virada sobre rival, por 2 a 1

Estadão Conteúdo

29 de julho de 2017 | 19h14

Depois de curta e ótima passagem pela Juventus após deixar o Barcelona, Daniel Alves começou muito bem a sua trajetória pelo Paris Saint-Germain. Com um lindo gol de falta, o lateral-direito brasileiro deu início à virada por 2 a 1 sobre o Monaco, neste sábado, em Tânger, no Marrocos, que fez o seu time abrir a sua temporada 2017/2018 conquistando o título da Supercopa da França.

Além do golaço, Daniel Alves deu a assistência que resultou no gol de Rabiot e decretou o triunfo sobre os atuais campeões franceses. O PSG disputou essa final por ter sido vencedor da Copa da França na temporada passada. E logo do início de seu novo ciclo no futebol europeu "carimbou" a faixa do rival que acabara de lhe tomar a condição de equipe dominante no futebol do país.

Recém-contratado, Daniel Alves foi escalado curiosamente como um atacante pelo lado direito, enquanto Meunier ocupou a lateral direita da equipe. O brasileiro, por sinal, desde o início da partida teve forte participação nas jogadas ofensivas do PSG e quase balançou as redes já aos 5 minutos do primeiro tempo, quando finalizou um cruzamento de Rabiot e exigiu boa defesa do goleiro Subasic.

Quem saiu na frente no placar, porém, foi o Monaco. Aos 30 minutos, o meia Sidibé foi lançado por Tielemans nas costas da zaga e deu um toque de cobertura sobre o goleiro Areola para fazer 1 a 0 para os campeões nacionais. Parecia que ali começava a se desenhar o final de um dia perfeito para Sidibé, pois justamente neste sábado ele completou 25 anos de idade.

A partir da etapa final, entretanto, o PSG iniciou uma grande reação. Depois de Falcão Garcia desperdiçar uma ótima chance de ampliar para 2 a 0 após receber livre na área um passe de Sidibé, logo no primeiro minuto, Daniel Alves foi para uma cobrança de falta pelo lado esquerdo do ataque do seu time aos 5 minutos. Com grande categoria, ele soltou um petardo de longa distância, com efeito, e acertou o canto direito alto de Subasic, que nem teve tempo de pular na bola e viu a mesma entrar perto do ângulo de sua meta.

E o mesmo Daniel Alves voltaria a brilhar aos 18 minutos, quando foi acionado na linha de fundo por Meunier e cruzou de maneira precisa para Rabiot receber no centro da área e cabecear para as redes, virando o placar.

O Monaco quase igualou o marcador aos 35 minutos em um lance no qual Guido Carrillo completou também de cabeça um escanteio cobrado por Lemar, mas parou em grande defesa de Areola. O goleiro ainda deu rebote para Saint-Maximin, mas o brasileiro Thiago Silva impediu o empate novamente ao cortar de carrinho a finalização do adversário.

Com o triunfo, Daniel Alves também comemorou outro feito expressivo para a sua carreira. Ele chegou a 35 títulos e igualou o recorde de Ryan Giggs como jogador com maior número de conquistas em torneios oficiais do futebol profissional na história.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.