Reprodução/São Paulo FC Twitter
Reprodução/São Paulo FC Twitter

Daniel Alves ironiza polêmica por vídeo em que toca tantã; Raí vai conversar sobre aglomeração

Jogador do São Paulo recebe críticas nas redes por batucar instrumento musical enquanto se recupera de fratura no braço; clube desaprova apenas ambiente com muitas pessoas sem máscara

Raul Vitor, O Estado de S.Paulo

21 de setembro de 2020 | 11h20
Atualizado 21 de setembro de 2020 | 17h04

O meia Daniel Alves, do São Paulo, compartilhou um vídeo ao lado de "Rafinha Batera", baterista do cantor Wesley Safadão, tocando um tantã neste domingo. A publicação não teve boa repercussão pelos torcedores do clube do Morumbi. Isso porque o jogador se recupera de fratura no antebraço direito e não viajou para o Equador, onde sua equipe enfrentará a LDU nesta terça-feira, pela Copa Libertadores. Raí promete uma conversa séria com o jogador por causa de tudo isso ter acontecido em um ambiente com aglomeração, avesso ao isolamento social.

Conforme apurou o Estadão, o atleta não se posicionará publicamente. Nos bastidores do clube, o São Paulo não enxerga problemas em relação à publicação, principalmente por causa de dois fatores. Primeiro, porque Daniel Alves é visto como um dos jogadores "mais dedicados" ao trabalho e que possui "os melhores números" do elenco tricolor. Segundo, porque sua lesão não o impede de tocar instrumentos, mas de entrar em campo, onde é sujeito a "choques" e "pancadas". 

O diretor de futebol do São Paulo, Raí, promete conversar com Daniel Alves após a repercussão negativa da publicação. A preocupação do dirigente, no entanto, é diferente da que foi manifestada pelos torcedores. Além de Rafinha Batera, outras pessoas estavam reunidas com o jogador, todas sem máscaras, o que poderia provocar a disseminação da covid-19.

O meia reservou a manhã desta segunda-feira para treinar.  Em seu Twitter, o jogador compartilhou o vídeo novamente e escreveu: "Tão com saudade de mim, né? Calma gente, estou voltando". Mais uma vez, houve quem o retalhasse, assim como quem minimizasse a situação.  

 

A fratura no antebraço direito de Daniel Alves aconteceu há pouco menos de um mês, no dia 27 agosto, diante do Athletico-PR. O atleta passou por uma cirugia e inseriu uma placa de correção no local da lesão. Desde então, ele está fora dos gramados. A previsão é que o meia volte em breve, assim que o calo ósseo estiver concluído. 

O São Paulo enfrenta a LDU nesta terça-feira, às 21h30 (de Brasília), no estádio Rodrigo Paz Delgado, a Casa Blanca, em Quito, no Equador. A partida é válida pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores e vale a liderança do "Grupo D". Confira a tabela de classificação do torneio. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.