Rubens Chiri / saopaulofc.net
Rubens Chiri / saopaulofc.net

Após furto de carro, Daniel Alves avisa: 'Meu legado não é materialista'

Jogador revela que também teve veículo furtado na Espanha e na França

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2020 | 21h31

Um dia após ter seu carro furtado, o lateral Daniel Alves minimizou nesta quinta-feira o episódio. O jogador do São Paulo lembrou que também foi alvo de furtos na Espanha e na França e afirmou que seu "legado não é materialista".

"Queria agradecer a todos vocês pelas mensagens, pela preocupação, pelo carinho, pelo respeito, mas eu queria dizer que eu vivo por um legado. E meu legado não é materialista, meu legado é de inspirar as pessoas a serem melhor a cada dia. Não me apego ao material, não me apego a coisas que quando eu não estiver aqui não vão caber mais onde eu estiver", declarou o jogador.

O furto aconteceu na noite de terça-feira no bairro de Pinheiros, zona oeste da capital paulista. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), um ladrão entrou no estacionamento onde o veículo Mercedes Benz GLE 400 havia sido deixado, ligou o carro e fugiu do local. O camisa 10 do clube do Morumbi não estava presente no momento do crime. O caso foi registrado como furto.

"São fatalidades. Infelizmente, é a terceira vez que acontece, não acredito que seja um problema do Brasil. Acredito que seja um problema social, o caos social que vivemos. Aconteceu isso comigo na Espanha, na França, então é sinal de que o problema social é generalizado, em diversos países também acontece, também tem esse tipo de coisa", comparou.

Quando morava na Espanha, o jogador defendeu as cores do Sevilla e do Barcelona. Na França, vestiu as cores do Paris Saint-Germain.

De olho no clássico com o Corinthians, sábado, no Morumbi, em rodada do Campeonato Paulista, o técnico Fernando Diniz fechou o treino desta quinta-feira. Ele comandou atividade tática, sem permitir o acompanhamento dos jornalistas.

É possível que tenha contado com o atacante Antony e o meia Igor Gomes, que voltaram ao time nesta semana após defenderem o Brasil no Pré-Olímpico - a seleção brasileira confirmou a vaga nos Jogos de Tóquio.

A preparação para o clássico será finalizada nesta sexta-feira. Uma possível escalação do São Paulo teria Tiago Volpi, Juanfran, Arboleda, Bruno Alves e Reinaldo; Tchê Tchê, Daniel Alves e Hernanes (Igor Gomes); Vítor Bueno, Pablo (Antony) e Alexandre Pato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.