Daniel Alves minimiza início melhor de outros times

O lateral-direito Daniel Alves defendeu neste sábado que a Copa do Mundo será vencida pela equipe mais constante. A declaração foi uma tentativa de minimizar as atuações superiores de outras seleções, como a Holanda, o Chile e a França, em comparação ao Brasil, que apresentou dificuldades nos seus dois jogos - a vitória por 3 a 1 sobre a Croácia e o empate por 0 a 0 com o México.

LEANDRO SILVEIRA, Agência Estado

21 de junho de 2014 | 14h13

"Nessa competição, o mais importante é a constância, não quem chega mais rápido. A partir da próxima fase (as oitavas de final), vai depender muito da capacidade de competir", avaliou Daniel Alves, em entrevista coletiva neste sábado na Granja Comary, onde a seleção se prepara para a Copa.

Assim, o lateral garantiu não possuir qualquer temor para o possível confronto da seleção com Chile ou Holanda, equipes do Grupo B já classificadas para as oitavas de final. "Não preocupa. Os resultados estão aí, não posso competir com eles. Mas são situações diferentes, grupo diferentes. Volto a insistir, já tínhamos falado que nosso grupo era difícil. Os leigos do futebol não sabem que a Croácia evoluiu muito, que o México é uma escola sempre muito complicada", disse.

Daniel Alves citou até o caso específico da Holanda, que estreou na Copa com uma goleada por 5 a 1 sobre a atual campeã Espanha, mas depois sofreu para bater a Austrália. Além disso, pediu para que o balanço da participação do Brasil no torneio só seja feito quando o Mundial acabar, evitando opiniões precipitadas.

"Vocês falam da Holanda, que ganhou de cinco da Espanha. Aí, pegou um rival teoricamente mais fraco, a Austrália, e ganhou com a corda no pescoço. Cada jogo é uma história. Não pensem que já são campeões. Os balanços precisam ser feitos apenas no final", afirmou um dos titulares de Felipão.

Em mais um ataque direto aos críticos da seleção, Daniel Alves destacou que os jogadores brasileiros devem ignorar essas avaliações para não perder o foco na luta pelo título mundial. "Se escutarmos muito, vamos sair do nosso caminho", comentou o lateral.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolDaniel Alves

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.