Nelson Almeida/AP
Nelson Almeida/AP

Daniel Alves nega mágoa com o São Paulo: 'Gostaria que o final fosse diferente'

Jogador está sem clube desde que deixou a equipe do Morumbi e espera encontrar nova casa no início da próxima temporada

Redação, Estadão Conteúdo

26 de outubro de 2021 | 14h37

Coordenador técnico do São Paulo, Muricy Ramalho disse na segunda-feira que clube e Daniel Alves erraram na passagem do jogador pelo clube. Respondendo perguntas de seus seguidores nos stories do Instagram, à noite, o lateral-direito garantiu que não falhou com o time do coração e, jurando não ter ficado magoado, lamentou apenas a maneira como chegou ao fim sua passagem pelo Morumbi.

Depois de assumir publicamente que o clube lhe devia salários, após a conquista do ouro olímpico, Daniel Alves acabou ficando sem clima no Morumbi e dispensado pelo São Paulo, que optou pelo fim da parceria e ainda parcelou a dívida em cinco anos após acordo com o jogador.

No papo com os torcedores, o assunto São Paulo foi inevitável e Daniel Alves acabou perguntado se "ramelou" com o clube. Ele não aceitou ter sido acusado de errar e discordou. "Não estou de acordo, mas respeito opiniões", afirmou.

Também garante que não ficou chateado com a saída do clube, mesmo da maneira que ocorreu. "Não. Gostaria que o final tivesse sido de uma maneira diferente. Mas, como bons seres humanos que somos, nem tudo sai como planejamos. Mas, sempre agradecido", disse.

O amor pelo São Paulo continua forte e ele descartou defender as cores de um rival. Foi questionado se jogaria em outro clube do Estado e o Corinthians foi usado de exemplo. "Não jogaria. Respeito todos os clubes, todas as suas histórias, mas sou tricolor", garantiu.

Descontraído, ainda falou sobre quem acha o melhor jogador em atividade no momento e falou sobre a aproximação do fim da carreira. "Depois de mim, o Neymar. Acho o moleque bom, vai vingar", afirmou, rindo à toa.

Um pouco mais sério, respondeu que ainda não se vê aposentado apesar dos 38 anos de idade. "(A carreira) Está mais perto do fim do que do começo, mas espero que ainda tenham muitas coisas boas para acontecer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.