Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Daniel Alves volta e São Paulo inicia série difícil no clássico com Corinthians

Meia cumpriu suspensão na partida contra o Botafogo e retorna ao time para o clássico contra o Corinthians

Redação, Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2020 | 21h36

O meia Daniel Alves está de volta ao São Paulo, que terá uma bela prova de fogo pela frente com dura uma sequência de jogos. O líder começa sua sequência de pedreiras no domingo, diante do Corinthians, em Itaquera. Depois faz confronto direto com o Atlético-MG e encara o embalado Fluminense pelo Brasileirão, além da semifinal com o Grêmio na Copa do Brasil.

Daniel Alves cumpriu suspensão diante do Botafogo e trabalhou normalmente com os titulares nesta sexta-feira, na reapresentação do elenco. Fernando Diniz quer acabar com o tabu de jamais ter vencido na Neo Química Arena e usará força máxima.

Nunca o São Paulo chegou tão bem para um duelo com o Corinthians em sua casa. Líder e sem perder há quase um turno, a expectativa é pelo primeiro triunfo em Itaquera após 9 derrotas e três empates no palco do duelo deste domingo.

Com o retorno do meia, Diniz terá uma voz ativa no campo para comandar os meninos diante de um rival cascudo em seus domínios no clássico. Mesmo mal, o Corinthians costuma aprontar e a meta é ter calma para espantar esse incômodo fantasma.

Na quarta-feira, o São Paulo faz o jogo que pode ser a "decisão antecipada" do Brasileirão, ao hospedar o Atlético-MG. Mesmo com uma importância maior na briga pelo título, o jogo está "fora da pauta" de Fernando Diniz. Ele fez questão de deixar todos os jogadores compenetrados apenas no clássico.

Preocupação, apenas com os 10 pendurados, sendo 7 titulares: Juanfran, Arboleda, Luan, Reinaldo, Guilherme Sara, Igor Gomes e Brenner. Com o time entrosado, perder peças na série decisiva está fora de cogitação.

O São Paulo terá uma semana para se preparar para o jogo de ida da Copa do Brasil contra o Grêmio. Entre os confrontos, vai ao Rio encarar o embalado Fluminense. Sequência boa para testar a força e o psicológico do time de Fernando Diniz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.