Clayton de Souza/AE
Clayton de Souza/AE

Daniel Carvalho é assaltado por dois motoqueiros armados

Meia teve o relógio, avaliado em R$ 16 mil, roubado no meio de avenida na Zona Oeste

Daniel Akstein Batista, Agência Estado

20 de junho de 2012 | 15h47

SÃO PAULO - Menos de duas semanas depois de o chileno Valdivia passar por um sequestro relâmpago, nesta quarta-feira outro meia do Palmeiras foi vítima da violência paulistana. No começo da tarde, Daniel Carvalho seguia de carro para sua casa quando teve seu relógio roubado.

O jogador estava na Avenida Francisco Matarazzo, na zona Oeste de São Paulo, a cerca de dois quilômetros da Academia de Futebol, quando parou em um semáforo, com os vidros do carro fechados.Ele voltava do aeroporto após viagem para Belo Horizonte.

Dois bandidos então apareceram em motos, um em cada lateral do veículo, apontando armas e exigindo que ele entregasse o seu relógio, avaliado em R$ 16 mil.  "Eu estava no carro, dormindo (outra pessoa dirigia o carro do jogador), e levei um susto com o revólver batendo no vidro", contou o meia. "Eles pediram o relógio e minha pulseira, mas só dei o relógio."

Abalado, Daniel Carvalho foi para sua casa e, quase três horas depois, para o treino do Palmeiras. "Cheguei em casa assustado e tenho de tentar esquecer isso. O mais importante é que não aconteceu nada."

Há treze dias, Valdivia foi vítima de um sequestro relâmpago, junto com sua esposa, na mesma região da cidade. O casal ficou abalado com o caso e o jogador já expressou seu desejo de deixar o Palmeiras e a capital paulista.

Atualizado às 19h30

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasDaniel Carvalho

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.