Divulgação
Divulgação

'Daniel Messi' é apresentado após nove meses no São Paulo

Jogador passou por duas cirurgias no joelho antes de voltar

Gonçalo Junior, O Estado de S. Paulo

01 de setembro de 2015 | 13h29

Depois de duas cirurgias no joelho direito, o meia Daniel está pronto para estrear pelo São Paulo. Contratado em janeiro, ele foi finalmente apresentado nesta terça-feira e está relacionado para a partida desta quarta-feira, contra o Joinville, em Santa Catarina, pelo Brasileirão. A última vez que entrou em campo foi em setembro do ano passado, quando ainda atuava pelo Botafogo.

"Foi bem difícil, logo no começo da minha carreira. Depois de alguns dias cai a ficha e o pensamento é total na recuperação para voltar", disse o jogador de 21 anos, em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira, no CT da Barra Funda.

A entrevista de Daniel foi marcada por dois episódios inusitados. Rubens Moreno, diretor de futebol, confundiu o nome do jogador com o de outro reforço do São Paulo. "Temos muita expectativa sobre ele. O Rogério (Daniel) está conosco há algum tempo. Ele está recuperado e totalmente integrado", disse o diretor.

Antes disso, o zagueiro Breno havia entrado na sala. "Ele já é um vencedor por ter passado essa fase difícil. O apelido dele é Daniel Messi, para quem não sabe", brincou o zagueiro. "Veio da torcida do Botafogo. É claro que é impossível comparar com o Messi. Acho que é por ser rápido, armar as jogadas e chegar bem para finalizar", explicou o jogador entre risos.

Daniel afirma que ainda não conversou com Osorio, apenas com o auxiliar Milton Cruz. Ele afirma que poderá jogar ao lado de Ganso. "Eu me sinto à vontade para jogar como meia armador, mas gosto de jogar também pelas beiradas. Acredito que é o que o Osorio utiliza. Gosto também de jogar como segundo atacante", afirmou o jogador.

Antes de chegar ao Morumbi, Daniel foi alvo de uma disputa entre Palmeiras e São Paulo. O rival desistiu ao verificar que teria de esperar mais oito meses pelo jogador. "Teve uma procura e conversei, sim, com o Palmeiras. Mas não chegamos em um acordo, e nisso apareceu o São Paulo mostrando interesse. Eu e minha família não hesitamos", afirmou o atleta. "Sabíamos que aqui seria o melhor lugar para eu me recuperar com a ajuda do Reffis. É um sonho vestir a camisa do São Paulo. Isso que pesou para eu vir aqui."

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSão Paulo FCDaniel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.