Danilo aliviado por ter marcado gol

Desde o início do ano, o técnico do São Paulo, Emerson Leão, apostou em Danilo mesmo fora de sua melhor fase. O jogador até perdeu a vaga de titular no time, mas entrou em todos os 10 jogos do Paulistão. Agora, o meia volta a ser o mesmo de 2004 e Leão já colhe os frutos, como no clássico contra o Corinthians, domingo - o camisa 10 armou o São Paulo, cadenciou o jogo nos momentos mais tensos e fez o gol decisivo."Não vinha jogando bem e saí do time, mas sempre tive o aval do Leão e isso foi muito importante. Talvez, se não tivesse a confiança dele, eu teria saído mesmo da equipe, mas entrei em todos os jogos", disse o meia, contratado do Goiás no início de 2004. "São vários jogadores na mesma posição. Aquele que estiver melhor vai jogar. Mas, no domingo, além de fazer o gol, eu joguei bem. Eu vinha errando muitos passes. Nesse jogo não errei tanto, já melhorou bastante." Outra preocupação de Danilo era o jejum de gols. Embora não seja sua função primeira, o meia acha que o único gol que tinha feito no Paulistão até então era pouco. Agora, depois de marcar logo o gol que decidiu o clássico, está aliviado. "Estava há várias partidas sem fazer gol, mas isso passou." Estabilizado e, ao que tudo indica, de novo como titular absoluto, o meia viaja amanhã com o elenco são-paulino para a estréia na Taça Libertadores da América, na quinta, contra o The Strongest, em La Paz, na Bolívia. Será a segunda Libertadores de sua carreira. "Sabemos da responsabilidade de uma estréia na Libertadores, mas procuramos manter a tranqüilidade. Se houver catimba, vamos superar", diz Danilo.Na partida, Leão não terá o zagueiro Fabão e o atacante Diego Tardelli, ambos contundidos. Danilo credita a volta da boa fase à recuperação da forma física, mas sabe que jogar na altitude da capital boliviana será uma dificuldade a mais. "Fisicamente, estou bem melhor do que estava no início do ano, mas não ainda 100%", diz ele, que conta com mais uma boa atuação da incansável dupla de volantes contratada pelo São Paulo no início do ano. "O Mineiro e o Josué serão muito importantes. Eles chegaram e se encaixaram bem no time."

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2005 | 20h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.