Cesar Greco/SEP
Cesar Greco/SEP

Danilo, do Palmeiras, se desculpa após acusação de homofobia: 'Exagerei nas brincadeiras'

Jogador alviverde usou termo ofensivo para se referir ao rival São Paulo após a conquista do Paulistão

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de abril de 2022 | 23h21

O volante Danilo, do Palmeiras, se manifestou nesta terça-feira após ser acusado de LGBTfobia por ter usado o termo "bambi" para se referir ao São Paulo. O fato aconteceu depois da conquista do título do Paulistão pela equipe alviverde, em goleada por 4 a 0 sobre o rival tricolor no último domingo.

"Estou aqui para pedir desculpas a todos pela forma como me comportei depois da conquista do título paulista. Acabei me deixando levar pelo calor do momento e usei algumas palavras que não deveria ter usado. Sou negro, nasci no Nordeste e vim de família humilde. Jamais faria algo com a intenção de agredir ou ofender alguém. Quem me conhece sabe do meu caráter e de todas as dificuldades que superei para chegar a um dos maiores clubes do futebol mundial", escreveu o jogador em uma de suas páginas nas redes sociais.

O jovem fez questão de ressaltar que não teve qualquer intenção de ofender o clube ou os torcedores do São Paulo. Danilo também relembrou seu histórico como jogador e sua disciplina como atleta do Palmeiras, seja dentro ou fora do campo.

"Faço parte do elenco profissional do Palmeiras desde 2020 e sempre cumpri todas as regras. Dentro de campo, sou um atleta disciplinado, leal, que toma poucos cartões e procura fazer o melhor pela equipe. Mas, fora de campo, sou um ser humano que acerta e erra, como qualquer outro. Exagerei nas brincadeiras e, por isso, peço novamente desculpas. Sou jovem e estou disposto a aprender com tudo o que aconteceu", concluiu o atleta.

Danilo recebeu diversas críticas nas redes sociais por ter usado a palavra "bambi", durante a comemoração da taça, ao comentar a postura do São Paulo no Allianz Parque ao longo da final do último domingo.

Ainda buscando a forma física ideal, o jogador não viajou com a equipe do Palmeiras para a estreia da Libertadores. O time de Abel Ferreira enfrenta o Deportivo Táchira, na Venezuela, nesta quarta-feira, às 21h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.