Danilo, ex-Palmeiras, é punido por caso de racismo

Chegou ao fim nesta sexta-feira um dos mais emblemáticos casos de racismo do futebol brasileiro nos últimos anos. Por ofender o zagueiro Manoel, do Atlético-PR com palavras racistas, num jogo da Copa do Brasil de 2010, o também defensor Danilo, na época jogador do Palmeiras, pagará uma indenização de R$ 6 mil, que será revertida em cestas básicas a uma instituição de caridade.

AE, Agência Estado

15 de junho de 2012 | 20h03

Na época, durante uma partida entre Atlético-PR e Palmeiras, Danilo, hoje jogador da Udinese, da Itália, ofendeu Manoel e ainda acertou uma cusparada no rival. O jogador do clube paranaense entrou com uma ação penal, por injúria real, que resultou em acordo entre as partes.

Após o caso, ainda em 2010, Danilo, foi julgado pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e pegou 11 jogos de suspensão pelo caso de racismo. Agora, ele pagará os R$ 6 mil em cestas básicas à Fundação Iniciativa, localizada em Curitiba, entidade escolhida por Manoel.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasAtlético-PRracismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.