Reprodução/Instagram/20_Danilo
Reprodução/Instagram/20_Danilo

Danilo exalta 'nova etapa' na chegada ao Vila Nova em postagem de Natal

Experiente meia foi confirmado como reforço do time goiano para a temporada 2019

Redação, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2018 | 13h28

O meia Danilo já sabe onde jogará na temporada 2019, a que possivelmente será a sua última como atleta profissional. Ele assinou contrato com o Vila Nova e disputará a Série B do Campeonato Brasileiro pelo time goiano, após tentativa frustrada de subir para a primeira divisão neste ano.

Após não renovar contrato com o Corinthians, por onde atuou desde 2010, o jogador de 39 anos não escondeu a vontade de continuar atuando por mais um ano - ele inclusive recusou uma proposta para seguir no clube alvinegro caso se aposentasse do futebol. No entanto, ele decidiu dar mais um passo na carreira e seguir dentro de campo no próximo ano.

Após confirmada a contratação pelo Vila Nova, o normalmente discreto Danilo mostrou alegria com o acerto, ocorrido nesta segunda-feira, véspera de Natal.

"Hoje começa uma nova etapa na minha carreira, desta vez no Vila Nova. Espero poder ajudar o clube a conquistar títulos e corresponder à confiança dos torcedores. Um Feliz Natal à torcida Colorada", escreveu o meia nas redes sociais.

O experiente jogador, que foi ídolo no Goiás, até tentou voltar ao clube que o revelou para o grande público em 2004. No entanto, esbarrou na negativa do vice-presidente Mauro Machado, que afirmou que ele "tinha as portas abertas, mas não faria parte do planejamento" do clube esmeraldino. Assim, Danilo decidiu assinar com o rival Vila Nova.

Além de Goiás (1996 a 2003) e Corinthians, Danilo passou ainda pelo São Paulo, onde chegou em 2004, e pelo futebol japonês, atuando no Kashima Antlers por três anos antes de voltar ao Brasil pelo time alvinegro, por onde conquistou a Libertadores e o Mundial de Clubes em 2012, além de três Campeonatos Brasileiros, dois Paulistas e uma Recopa Sul-Americana.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.