Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Cesar Grecco / Ag. Palmeiras
Cesar Grecco / Ag. Palmeiras

'Daqui para frente, vai ser só pedreira', afirma Róger Guedes no Palmeiras

Atacante deve ganhar mais oportunidades após bons desempenhos nas últimas partidas

Nathalia Garcia, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2017 | 12h54

Dono da melhor campanha no Campeonato Paulista, o Palmeiras vai enfrentar o Novorizontino nas quartas de final, nos dias 2 e 9 de abril. Róger Guedes, que marcou um dos gols da equipe no empate com o Audax do último sábado, reconheceu que sabe pouco sobre o adversário, mas afirma: "Cabeça vai contar bastante nesse mata-mata. Daqui para frente, vai ser só pedreira".

Apesar de o clube ter a vantagem de decidir o segundo jogo das quartas em casa, o Palmeiras não poderá atuar no Allianz Parque. O estádio receberá os shows de Justin Bieber (nos dias 1 e 2 de abril) e de Elton John (no dia 6) e passará por uma troca completa de gramado. A promessa da WTorre é de que a nova grama estará em boas condições para o confronto com o Peñarol, na Libertadores, no dia 12 de abril.

O atacante minimizou a perda do estádio e disse que espera contar com o apoio dos palmeirenses, independentemente do estádio. O Pacaembu foi o palco escolhido para a partida decisiva do Paulistão. "Por ser a nossa casa, a gente está muito forte dentro do Allianz Parque. Mas, em qualquer lugar que a gente joga, a torcida sempre comparece. O importante é a presença da torcida."

Antes do jogo contra o Novorizontino, o Palmeiras ainda tem um compromisso com a Ponte Preta nesta quarta-feira, às 21h45, no Moisés Lucarelli. "Vai ser um jogo difícil, o time é muito forte lá. Vai ter de ter cabeça para vencer o jogo", projetou Róger Guedes.

E o camisa 23, autor de três gols na temporada, deve ganhar nova oportunidade entre os titulares. "O grupo é muito bom, quando saí do time não me deixei abater, isso que conta bastante para o jogador. Todo jogador quer estar atuando o máximo possível e eu espero estar na equipe de novo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.