Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Datas Fifa viram preocupação no Santos para 1º mata-mata do Paulistão

Sampaoli já sabe de antemão que não poderá contar com a força máxima no jogo de ida das quartas de final

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

04 de março de 2019 | 08h56

O excesso de jogadores estrangeiros no elenco força o técnico Jorge Sampaoli a planejar quais ficarão de fora da lista de relacionados a cada compromisso do Santos na temporada e agora também deve trazer uma preocupação extra, com os desfalques para o início do mata-mata do Campeonato Paulista.

Ao derrotar o Oeste por 3 a 2, sábado, no Pacaembu, o Santos se tornou o primeiro clube classificado às quartas de final do torneio estadual. E já sabe de antemão que não poderá contar com a força máxima no jogo de ida da segunda etapa da competição, pois ao menos o atacante paraguaio Derlis González e o meio-campista uruguaio Carlos Sánchez deverão estar à disposição de suas seleções nacionais.

No fim de semana, Derlis foi incluído na primeira convocação de Eduardo Berizzo à frente da seleção paraguaia, em relação que contava apenas com jogadores que atuavam fora do país da equipe nacional, e para amistosos nos dias 22, em New Jersey, contra o Peru, e 26, em Santa Clara, diante do México.

Já na sexta-feira, Sánchez foi incluído pelo técnico Oscar Tabárez na lista preliminar de convocados do Uruguai para a disputa de um torneio amistoso, a China Cup, no país asiático. Lá, a equipe terá pela frente o Usbequistão, no dia 22, e fará um outro duelo no dia 25, contra China ou Tailândia.

O problema para o Santos é que esses amistosos ocorrerão no mesmo período em que será iniciado o mata-mata do Paulistão. A FPF reservou o fim de semana dos dias 23 e 24 para a realização dos jogos de ida das quartas de final, deixando o time desfalcado de ao menos dois titulares absolutos.

Sánchez participou de todos os 12 jogos do Santos em 2019, algo que só aconteceu com ele, Gustavo Henrique e Jean Mota, tendo marcado quatro gols. Ele é o terceiro artilheiro do time na temporada, atrás apenas de Jean Mota (sete) e de Derlis (cinco). O paraguaio, aliás, só não participou da estreia do time no Paulistão, contra a Ferroviária, pois estava com seu futuro indefinido.

Assim, nas quartas de final do Paulistão, o Santos não poderá contar com Derlis e Sánchez no primeiro confronto com um adversário a ser definido - o Red Bull Brasil é o segundo colocado do Grupo A, mas a Ponte Preta ainda possui chances de classificação. O segundo duelo tem os dias 30 e 31 de março reservados pela FPF.

E o Santos poderá ter outros desfalques, pois o time tem mais cinco estrangeiros no seu elenco: os colombiano Copete e Felipe Aguilar, o peruano Cueva, o venezuelano Soteldo e o costarriquenho Bryan Ruiz, que não vem sendo utilizado por Sampaoli.

Desses, Soteldo e Cueva costumam ser nomes frequentes na convocação de suas seleções. E, no período reservado pela Fifa para compromissos das equipes nacionais, o Peru vai enfrentar Paraguai e El Salvador nos dias 22 e 26, respectivamente, nos Estados Unidos. Já a Venezuela vai até a Espanha para encarar Argentina e Catalunha nos dias 22 e 25, respectivamente.

Assim, além de Derlis e Sánchez, o Santos poderá atuar no seu primeiro mata-mata no Paulistão com mais desfalques provocados por convocações para seleções nacionais, enfraquecendo o time em um momento importante da temporada.

Mais conteúdo sobre:
Santos Futebol Clubefutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.