Jae C. Hong/AP
Jae C. Hong/AP

David Beckham vê opções 'empolgantes' após adeus aos EUA

Jogador se despede do Los Angeles Galaxy neste sábado e nega aposentadoria

AE, Agência Estado

30 de novembro de 2012 | 11h21

CARSON - Depois de figurar como maior estrela da Major League Soccer (MLS) por seis temporadas, David Beckham confirmou que fará a sua despedida do Los Angeles Galaxy neste sábado, em partida contra o Houston Dynamo. Embora já esteja com 37 anos de idade, o astro negou que o fim de sua passagem pelo futebol dos Estados Unidos irá significar o término de sua carreira profissional e adiantou que tem grandes opções de futuros possíveis clubes onde poderá atuar no futuro.

O badalado meio-campista não revelou o seu próximo destino, mas adiantou que analisará "interessantes e empolgantes oportunidades". Ele não descartou, inclusive, a possibilidade de voltar a atuar no futebol inglês, embora antes tenha enfatizado que não se via jogando por outra equipe de seu país que não fosse o Manchester United, com o qual possui grande identificação e pelo qual fez história em sua carreira. "No sábado farei minha última partida pelo Galaxy, mas não me aposentarei", avisou.

Beckham também negou já estar negociando a sua possível transferência para o Monaco, da segunda divisão do futebol francês, depois de a rede inglesa BBC ter especulado na última quinta-feira que as conversas entre as partes poderão acontecer logo após o jogo deste sábado pela MLS.

"Eu ouvi essa coisa sobre o Monaco no caminho para o treinamento nesta manhã (de quinta) por meio de um amigo de Londres, que disse a mim: ''Ouvi que você está indo para Monaco''", afirmou o jogador, garantindo que essa foi a primeira vez que teve conhecimento do possível interesse da equipe francesa.

Beckham apenas se limitou a dizer que se sente "muito lisonjeado" com o interesse de outros clubes em seu futebol e feliz por ainda ser elogiado pelo futebol que apresenta atualmente no Los Angeles Galaxy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.