Davino só pensa no Barbarense

O técnico Roberval Davino nem acabou seu trabalho no União Barbarense e já está sendo sondado por outros clubes para trabalhar neste ano. Apesar das propostas, o treinador diz que só pensa no momento atual, na sua luta para tirar o time do rebaixamento para a Série A-2. "Fui procurado por dirigentes do América de São José do Rio Preto e do Santo André, mas pedi para eles esperarem. O momento agora é de pensar no União Barbarense e tirá-lo dessa situação incômoda", afirma. O treinador sabe do que fala. Afinal, falta apenas um jogo para o time acabar sua participação no Campeonato Paulista. Com 16 pontos ganhos, a equipe barbarense ocupa a 16ª colocação e precisa conquistar apenas mais dois pontos para escapar do rebaixamento. A partida contra o São Caetano, no Grande ABC, foi antecipada para sábado pela Federação Paulista de Futebol porque este jogo vale tanto para a classificação para as semifinais (no caso do São Caetano) como para o rebaixamento (onde se enquadra o União Barbarense). Por sinal, devido a esta coincidência de fatores, o time pode até ter que torcer para o rival Rio Branco. Afinal, como o time de Americana é concorrente direto na briga pela classificação, o desempenho do São Caetano neste jogo pode depender do resultado do Rio Branco. "Mas não vamos nos direcionar para isso. Vamos trabalhar para tirar pontos do adversário e garantir a nossa permanência na divisão principal", completa Davino. Após o treino desta quarta-feira, o treinador afirma ainda estar em dúvida quanto ao time. Afinal, sem contar com o meia Alberto, suspenso, o treinador busca um substituto. O mais indicado é Bira, só que o jogador é canhoto e Alberto atua pela direita. A definição só deve sair no dia da partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.