De 'aguante' a 'zurda', conheça um glossário do futebol argentino

BUENOS AIRES - Confira uma lista do vocabulário do futebol argentino:

Ariel Palacios, correspondente, estadão.com.br

26 de junho de 2012 | 18h52

AGUANTE: Literalmente, seria o ato de aguentar. Mas, neste caso, refere-se ao respaldo ou apoio que uma torcida propicia a seu time. “Le hicimos el aguante” (Fizemos-lhe o aguante), equivale a “estivemos torcendo ali permanentemente, de forma intensa”.

RABONA: Não se refere à ter ‘rabo’ ou sorte, nem é alusão aos glúteos de alguma torcedora (ou jogador) ou cheerleader. Simplesmente, é o passe ou toque de trivela.

ZURDA: A canhota. Um jogador ‘zurdo’ é o canhoto. "Pateó con la zurda". Chutou com o pé esquerdo. O ‘zurdazo’ é o chute com a canhota feito de forma forte.

TACO: Toque de calcanhar. “Taquito” é usado quando o toque foi feito com certo ‘carinho’.

GAMBETA: Drible. Vem de ‘gamba’, perna em italiano. Também usa-se para ‘dribles’ na vida. Um tango, o “Mano a Mano” indica que o protagonista da letra “gambeteaba la pobreza en la casa de pensión” (driblava a pobreza no pensionato).

DESCENSO: Quando um time cai da primeira divisão para a segunda. O pânico dos times.

LA DOCE: Torcida “dura” do Boca. Para alguns, são os “hooligans” do time. Para outros, apesar do comportamento mafioso, La Doce é a responsável pela ordem no estádio.

“Y DALE BÓÓÓÓ”: “E vamos Bóóó....”. Grito clássico da torcida para estimular os jogadores do Boca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.