Washington Alves/Lightpress
Washington Alves/Lightpress

De Arrascascaeta mira títulos e agradece carinho de cruzeirenses

Meia uruguaio de 20 anos acredita que não vai demorar para ficar à disposição do técnico Marcelo Oliveira para estrear no time

Estadão Conteúdo

23 de janeiro de 2015 | 15h49

Festejado pela torcida do Cruzeiro nesta sexta-feira, quando foi apresentado como novo reforço do clube na sede administrativa, no bairro Barro Preto, em Belo Horizonte, o uruguaio Giorgian De Arrascascaeta agradeceu a recepção e disse que trabalhará para levar o time, atual bicampeão brasileiro, a ter novas conquistas em 2015, especialmente a Copa Libertadores.

"Primeiro, antes de nada, quero agradecer a recepção, como estão me tratando desde que cheguei. Muito contente por chegar a esse clube grande que foi campeão nos últimos dois anos. Agora vamos lutar por essa Libertadores", disse o uruguaio, de 20 anos.

De Arrascaeta chamou a atenção no ano passado, quando o Defensor foi um dos adversários do Cruzeiro na Copa Libertadores. Com boas atuações, ele despertou a atenção de outros clubes, como o Internacional, mas acabou assinando mesmo com o time mineiro. E ele afirmou que a boa impressão deixada pela torcida cruzeirense quando ele atuou no Mineirão pesou para o acerto.

"Quando jogamos na Libertadores, obviamente que me impactou a torcida que tem esse Clube. E creio que isso me ajudou a escolher. O Presidente também me tratou de forma que fosse ajudar a minha carreira. Quando me falaram de vir ao Cruzeiro, lembrei que tinha enfrentado e me parecia um lindo clube. Vim pelo desejo de jogar a Libertadores e porque sei que será importante para a minha carreira", afirmou.

O meia uruguaio explicou que vinha treinando no Defensor. Por isso, ele acredita que não vai demorar para ficar à disposição do técnico Marcelo Oliveira para fazer a sua estreia pelo Cruzeiro.

"Obviamente que quero ficar o mais pronto possível para entrar em campo. Estava fazendo a pré-temporada no Uruguai. Estou ansioso para jogar futebol. Creio que aqui todos os jogadores sentem-se muito bem, porque venho de um clube muito pequeno, que não tem recursos suficientes. É uma coisa que me motiva, porque obviamente vou entrar com tudo e muita força", comentou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCruzeiroDe Arrascascaeta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.