Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

De bem com a vida, Oswaldo comemora acerto com Arouca

Técnico do Palmeiras aprova a contratação do volante e brinca sobre o clima de paz existente na Academia de Futebol

DANIEL BATISTA, O Estado de S.Paulo

30 de janeiro de 2015 | 12h41

Ninguém parecia tão feliz na Academia de Futebol quanto o técnico Oswaldo de Oliveira. Esbanjando bom humor durante a entrevista coletiva desta sexta-feira, o treinador palmeirense brincou com os jornalistas, fez piada e deixou claro que o ambiente no Palmeiras é o melhor possível. E para aumentar ainda mais a animação, pôde falar sobre a contratação do volante Arouca.

"Fico feliz pelo acerto. Tínhamos a expectativa de que essa negociação fosse encerrada. Vamos esperar para ver como ele se adapta e que comece logo a treinar, porque precisamos contar com ele aqui. Arouca é moderno, sabe atacar e defender e tem muita inteligência. Ajuda muito pela personalidade e se entrega no trabalho. É um grande ganho", disse o treinador, que volta a trabalhar com o volante, como aconteceu no Santos e no Fluminense.

Outro ex-santista que Oswaldo espera contar nos próximos dias é o goleiro Aranha. Ele acertou a rescisão contratual com o Santos e pode fechar com o time alviverde a qualquer momento. "A gente não esconde desde o início o interesse por ele. São jogadores que a gente tem a expectativa que venham para acrescentar ao nosso elenco", explicou.

Durante a entrevista coletiva desta sexta, o treinador esbanjou simpatia. Em uma resposta, começou a falar longe do microfone e os jornalistas pediram para que ele falasse mais próximo. Um cinegrafista soltou um "mais pertinho, Oswaldo", e o treinador não se conteve. "Que estranho, bom, sexta-feira, né?", disse, gargalhando em seguida.

Ao ser questionado sobre o fato de estar tão sorridente na entrevista, soltou mais uma pérola. "Sempre falo no vestiário para aproveitar para rir e contar piada agora, porque a partir de amanhã, a coisa muda. Começam os jogos e a situação é outra. O futebol é maravilhoso quando não tem jogo. Você precisava me ver nas férias. Eu com chinelão e uma tulipa (copo de cerveja) na mão", comparou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.