Benjamin Cremel/AFP
Benjamin Cremel/AFP

De Bruyne exalta classificação belga: 'Foi um teste para nosso caráter'

Meia marcou o segundo gol da Bélgica em vitória sobre o Brasil

Ciro Campos, enviado especial / Kazan, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2018 | 20h42

O meia Kevin de Bruyne, da Bélgica, afirmou nesta sexta-feira que a vitória sobre o Brasil por 2 a 1, pelas quartas de final da Copa do Mundo, mostra o quanto a equipe está preparada para ir longe na competição. O resultado já faz o elenco atual igualar a melhor campanha da história do país na competição, a presença na semifinal, como foi em 1986, quando terminou na quarta posição.

+ Mauro Cezar Pereira - Muito prazer, geração belga

+ Após eliminar Brasil, técnico da Bélgica diz: 'Sou o homem mais orgulhoso do mundo'

Bastante badalada nos últimos anos pela qualidade dos jogadores, porém criticada pela falta de resultados, a Bélgica deixou em Kazan um recado, segundo o jogador. "Foi um grande teste para nosso caráter, para nossa capacidade. Especialmente nossos 15 minutos finais mostraram nossa força como equipe", comentou o meia, que fez um gol e foi escolhido pela Fifa como o melhor em campo.

De Bruyne afirmou que espera um jogo ainda mais difícil contra a França, na terça-feira, pela semifinal. "É uma equipe extraordinária. Em uma etapa como esta, não tem time fraco. A diferença entre quem está aqui é mínima. Vamos tentar estar prontos para tentar ganhar a partida, tanto na parte física quanto na mental", afirmou o jogador em entrevista coletiva.

 

O meia, assim como a maior parte do elenco belga, disputa pela segunda vez uma Copa do Mundo. No Brasil, há quatro anos, a equipe acabou eliminada pela Argentina nas quartas de final, na derrota por 1 a 0. Na Rússia, o time vai para a semifinal como o dono da melhor campanha entre os participantes, ao ser o único a ter vencido os cinco jogos disputados até agora.

"Estamos orgulhosos. Vamos querer vencer a França. Estamos entre os quatro melhores. Quando você chega a esse ponto, tudo o que você quer é jogar a final. É raro na vida você ter a oportunidade de chegar a um torneio como este. Vamos fazer todo o possível para estarmos prontos. Espero que a gente consiga dar imagens bonitas para o povo belga", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.