Lucas Uebel/Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio

De coração 'zerado', Renato já fala em novos títulos no comando do Grêmio

Treinador concede entrevista coletiva após se recuperar de cirurgia cardíaca

Redação, Estadão Conteúdo

09 de janeiro de 2019 | 16h41

Cinco dias depois de ser submetido a uma cirurgia cardíaca para tratar uma arritmia, Renato Gaúcho deu entrevista coletiva, nesta quarta-feira, e mandou um aviso para a torcida do Grêmio, assegurando que está pronto para dar sequência ao seu trabalho. "Nós vamos brigar por mais títulos. Este é o nosso objetivo em 2019."

Renato, de 56 anos, foi operado no último sábado, recebeu alta médica na segunda-feira e já compareceu ao CT do Grêmio na terça, quando acompanhou um trabalho físico do elenco. A arritmia não trazia riscos ao treinador, mas poderia provocar problemas na sequência da vida, o que causou a decisão de se realizar a cirurgia para correção de um problema que ele tinha há quatro anos.

De volta aos trabalhos, o treinador considerou normais as saídas do goleiro Marcelo Grohe e do volante Ramiro, que eram titulares da equipe no ano passado. "Isso acontece todo fim de temporada. Pelo que o Grêmio jogou ano passado não ficaria surpreendido se outros jogadores também tivessem propostas para sair."

Quanto às contratações, Renato lamentou o fracasso na negociação com Thiago Neves, que renovou seu contrato com o Cruzeiro. "Era um pedido especial meu." E não descartou a possibilidade de novas aquisições. "O grupo do Grêmio nunca está fechado." Por enquanto, foram contratados o goleiro Júlio César, o volante Rômulo e o meia Montoya.

Ao mesmo tempo, o técnico aprovou a permanência de boa parte do grupo do ano passado. "Temos a melhor dupla de zaga da América do Sul", disse, referindo-se a Geromel e Kannemann, além de apostar em uma boa produção dos demais titulares, embora tenha admitido uma chance de perder Everton, destaque do time em 2018. "Pelo o que o Everton jogou ano passado é difícil de segurar, se houver proposta." Quanto a Luan, o treinador espera que o jogador consiga se recuperar de uma lesão no pé. "O desejo é que ele volte a jogar o que sabe."

Renato ratificou a informação de que o Grêmio vai usar uma equipe reserva, com jogadores do time de transição, nas primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho, que tem início previsto para dia 20, com o time tendo pela frente o Novo Hamburgo, fora de casa. "Trata-se de um grupo com idade média de 20, 21 anos, que atuou muito bem em vários jogos do Campeonato Brasileiro do ano passado."

 

 

Mais conteúdo sobre:
GrêmioRenato Gaúchofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.