De fora, Paulo Miranda torce por reação do São Paulo

Sem condições de entrar em campo pelo São Paulo por estar contundido, o zagueiro Paulo Miranda acompanha de fora a agonia da equipe, vice-lanterna do Campeonato Brasileiro. Assim, enquanto realiza tratamento no Reffis, ele torce para o time iniciar a sua reação no torneio a partir do duelo desta quinta-feira com o Atlético Paranaense, no Morumbi, pela 14ª rodada da competição.

AE, Agência Estado

14 de agosto de 2013 | 11h40

"Tem sido bastante complicado pra mim, porque vejo o time nesta situação e não posso ajudar. Gostaria muito de estar à disposição e lutar com os meus companheiros, mas tenho certeza de que o time vai vencer e dar a volta por cima em breve. O incentivo da torcida será importante nos próximos jogos", afirmou o camisa 13.

Paulo Miranda sofreu uma contratura no músculo anterior da coxa esquerda no primeiro jogo do São Paulo na excursão pela Europa e Japão - a derrota por 2 a 0 para o Bayern de Munique, pela Copa Audi, na Alemanha. O jogador retornou ao Brasil antes da maior parte do grupo e acredita que logo estará à disposição do técnico Paulo Autuori.

"O trabalho está sendo muito intenso, porque estou me sentindo bem. Espero voltar o mais rápido possível. Não sinto nenhuma dor, mas ainda preciso de algum tempo para ficar à disposição", finalizou Paulo Miranda, ao site oficial do São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.