Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

De novo, clássico entre Palmeiras e São Paulo pode decidir futuro de um treinador

Roger Machado chega pressionado para duelo no Allianz Parque; em março, derrota tricolor custou emprego de Dorival Junior

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

02 Junho 2018 | 07h00

O Palmeiras aposta no retrospecto positivo em casa para afastar a crise. O momento é delicado para o alviverde, que encara o São Paulo no clássico de hoje às 21h. São três jogos seguidos sem ganhar, atuações fracas, atletas em xeque e o comando de Roger Machado sob pressão. Aliás, mais uma vez o duelo entre os rivais pode ser fatal para o futuro de um treinador.

Trio participou de 12 dos 13 gols do São Paulo no Brasileirão

Imbróglio de Scarpa ganha data para novo julgamento; Palmeiras monitora

Foi assim há três meses, quando um instável São Paulo foi ao Allianz para tentar se reerguer ainda com Dorival Junior. Mas foi dominado durante todo o jogo, perdeu por 2 a 0 e, no dia seguinte, o técnico foi demitido. Agora é Roger Machado que está com a cabeça a prêmio. A torcida palmeirense, única no clássico, vai lembrá-lo disso a todo momento durante o jogo. Cerca de 27 mil ingressos foram vendidos antecipadamente.

O elenco liderado por Felipe Melo tenta afastar a crise. “A gente vem fazendo um ótimo trabalho desde o começo do ano”, defende o zagueiro Antônio Carlos. “Foi para a final do Paulista, primeiro geral da Libertadores e classificados na Copa do Brasil. Os números dizem coisas boas em relação ao Roger e ao time. Estamos há três jogos sem vencer, infelizmente. Isso pode mudar.”

O São Paulo dá de ombros para a má fase do anfitrião. Sabe bem o que é isso, mas agora vive outra realidade. O time não sabe o que é perder há 11 jogos, contando Brasileirão, Sul-Americana e Copa do Brasil. São seis empates e agora cinco vitórias.

Há mais motivos para deixar o grupo de Aguirre motivado para o confronto. De olho na ponta da tabela do Nacional, a equipe quer aproveitar a boa fase para dar fim ao indigesto tabu de jamais ter conquistado pontos no Allianz Parque desde que ele foi inaugurado, em 2014. Foram seis clássicos e seis derrotas para os mandantes. “Vamos ao estádio do Palmeiras tentar ganhar e buscar a liderança”, promete o treinador. “É um jogo muito importante, que significa muito. Vamos pela vitória fora de casa. Vamos ter dificuldades. Mas, com confiança, sinto que é possível”, disse.

FICHA TÉCNICA 

Palmeiras x São Paulo

Palmeiras: Jailson; Mayke, Antonio Carlos, Dracena e Diogo Barbosa; F. Melo, B. Henrique e Lucas Lima; Keno, Dudu e Willian. Técnico: Roger Machado.

São Paulo: Sidão; Militão, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo; Jucilei, Hudson e Nenê; M. Guilherme, Everton e Diego Souza. Técnico: Diego Aguirre. 

Juiz: Rodolpho Toski (PR).

Local: Allianz Parque.

Mais conteúdo sobre:
Palmeiras São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.