Pedro Martins| MoWa Press
Pedro Martins| MoWa Press

De olho na Copa da Rússia, Tite faz experiências na seleção

Técnico do Brasil quer aproveitar amistoso para dar descanso a alguns jogadores e observar outros atletas

O Estado de S.Paulo

08 de junho de 2017 | 07h00

O amistoso é contra a Argentina, um dos mais duros e tradicionais adversários do Brasil. Ainda assim, o técnico Tite vai fazer experiências na partida desta sexta-feira, às 7h05 (horário de Brasília), em Melbourne. Com a seleção já classificada para a Copa, o treinador quer aproveitar a data para abrir o leque de opções. Ele está de olho na formação do grupo que levará à Rússia ano que vem. De quebra, aproveita a oportunidade para dar descanso a alguns titulares, como Daniel Alves, Marcelo, Miranda e ao principal destaque da companhia, Neymar.

Tite não fez mistério sobre a formação que começará a partida contra a Argentina. Escalou Weverton, Fagner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Willian, além de Gabriel Jesus na frente. Isso significa que o goleiro do Atlético-PR terá chance efetiva como titular – ele atuou no amistoso de janeiro com a Colômbia, que teve a arrecadação destinada às vítimas do acidente com o avião da Chapecoense.

Weverton, no entanto, não relaciona o fato de ser titular contra a Argentina com o aumento das chances de garantir um lugar no elenco que vai à Copa do Mundo. “A gente não pode cravar. Torço muito para que seja assim, mas lembro o que aconteceu com o Prass na Olimpíada. Eu cheguei na seleção aos 48 do segundo tempo. Não esperava estar lá e fui. Então, eu tenho de aproveitar o momento, cada oportunidade que o Tite me dá para atuar. Só assim a gente pode pensar em Copa.”

Na sexta, a defesa também será completamente diferente da que Tite costuma escalar. Contra a Argentina jogam Fagner, Thiago Silva, Gil e Filipe Luís, jogadores que normalmente são convocados, mas que pouco atuaram com Tite. Além disso, David Luiz voltou a ser chamado e, se não for aproveitado contra a Argentina, ele certamente terá chance de convencer o treinador na partida do dia 13, também em Melbourne, diante da anfitriã Austrália.

No meio de campo, o volante Fernandinho vai substituir o titular Casemiro – outro que ganhou descanso após a temporada europeia –, mas, a partir daí, Tite optou por manter a estrutura da seleção brasileira, com exceção do atacante Neymar.

Assim, Paulinho, Renato Augusto e Phillipe Coutinho estão escalados, bem como Gabriel Jesus, que volta ao time após ter ficado fora dos jogos de março pelas Eliminatórias porque estava machucado. Willian será o substituto de Neymar e, pelo que Tite treinou, ele vai atuar pela esquerda, faixa normalmente ocupada pelo atacante do Barcelona, em vez da direita, onde está acostumado a jogar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.