Vinnicius Silva / Cruzeiro
Vinnicius Silva / Cruzeiro

De olho na Copa do Brasil, Cruzeiro tenta consolidar reação no Brasileirão

Técnico Rogério Ceni não revelou escalação, embora se espere que poupe alguns atletas

Redação, Estadão Conteúdo

01 de setembro de 2019 | 14h02

O Cruzeiro está ansioso para decidir sua vida na Copa do Brasil, mas, antes disso, tem de se concentrar no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 19 horas, o time mineiro enfrenta o Vasco em casa, no Mineirão, pela 17ª rodada para consolidar a sua reação no torneio.

Será o terceiro jogo de Rogério Ceni desde que assumiu o comando técnico do Cruzeiro. O treinador viu sua equipe vencer o então líder Santos por 2 a 0 e, depois, empatar em 1 a 1 com o CSA em Maceió. O time mineiro soma 15 pontos e precisa manter a sequência positiva para se afastar da zona de rebaixamento.

Não se sabe qual escalação Ceni mandará a campo. O treinador certamente vai preservar jogadores importantes do elenco. Não é certo quantos nem quais. O motivo é o jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil contra o Internacional em que o Cruzeiro precisa reverter uma desvantagem de um gol de diferença após o revés no jogo da ida, em Belo Horizonte.

A tendência é de que Ceni forme uma equipe mista, composta por alguns titulares experientes e outros jovens reservas. Ao mesmo tempo, é provável que veteranos como os meias Robinho e Thiago Neves estejam na lista de poupados. Também pode haver improvisações. Nos últimos treinos, o comandante cruzeirense acenou com o deslocamento do lateral-esquerdo Dodô para o meio para jogar ao lado de Henrique ou Ariel Cabral.

Certo é que o treinador terá sua dupla de zaga titular à disposição pela primeira vez desde que chegou ao clube. Léo e Dedé estão recuperados de suas lesões e devem ir para o jogo.

"É um jogo importante. Não sei se é pelo confronto com o Vasco, que já tive vários. O Vasco é um time que todos sabem do carinho que eu tenho, principalmente o torcedor vascaíno, por tudo que fizeram por mim. Mas é um jogo em que eu defendo o escudo do Cruzeiro e farei tudo para vencer. Em que puder ajudar o Cruzeiro, vou ajudar", disse Dedé, que teve passagem importante pelo time cruzmaltino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.