Reprodução/Twitter
Reprodução/Twitter

De olho na Europa, Pato é flagrado em jantar com Kia e Andrés

Atacante do Corinthians pode ser negociado em dezembro

O Estado de S.Paulo

12 de outubro de 2015 | 15h38

Um dos objetivos do Corinthians no fim da temporada é conseguir a venda do atacante Alexandre Pato, emprestado ao São Paulo até dezembro. As chances do jogador retornar ao time alvinegro são pequenas, por isso, o clube já trabalha nos bastidores para conseguir uma proposta interessante para negociá-lo.

Uma foto que circula na internet nos últimos dias mostra o atacante ao lado de Andrés Sanchez, superintendente de futebol do Corinthians, Kia Joorabchian, ex-sócio da MSI, e Giuliano Bertolucci, sócio do iraniano e um dos empresários do jogador, em uma pizzaria, conversando tranquilamente.

Tentar vender Pato tem sido uma tônica do Corinthians nos últimos meses. Entretanto, ainda não chegou nenhuma proposta que agradasse a todos os lados da negociação, por isso, o clube manteve o acordo com o São Paulo, onde o salário de R$ 800 mil do atleta é pago metade por cada clube. A foto na pizzaria, inclusive, mostra que o relacionamento entre o atacante e a diretoria corintiana se mantém bom. Recentemente, Andrés deu declarações de que o jogador poderia ser emprestado para o Bragantino caso não surgisse nenhuma boa proposta após o término de empréstimo com o rival tricolor, algo que desagradou o atacante.

Tottenham, Manchester United e Borussia Dortmund foram alguns dos clubes que demonstraram interesse na contratação do atacante, mas as negociações não evoluíram. O São Paulo já manifestou interesse em ficar com o jogador, mas não tem condições financeiras de pagar os 10 milhões de euros (cerca de R$ 43 milhões) pedidos pelo Corinthians.

Pato tem contrato com o Corinthians até dezembro do ano que vem. Ou seja, caso não consiga ser negociado na abertura da janela de transferências, em dezembro, poderá assinar um pré-contrato em julho e sair de graça do time alvinegro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.