Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

De olho na final da Libertadores, Arrascaeta 'se escala' contra o Grêmio

Uruguaio afirma que 'precisa jogar' sobre partida deste domingo, em Porto Alegre, pelo Brasileirão

Redação, Estadão Conteúdo

15 de novembro de 2019 | 19h00

Desde quando voltou em tempo recorde de uma artroscopia para ajudar o Flamengo a aplicar a goleada histórica de 5 a 0 sobre o Grêmio, pela semifinal da Copa Libertadores, Arrascaeta tem sido preservado ao máximo pela comissão técnica do clube carioca. Para este domingo, no reencontro com o time gaucho, às 16 horas, em Porto Alegre, válido pela 33.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o meia não titubeia sobre sua presença: "Preciso jogar".

Em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira no CT Ninho do Urubu, o uruguaio, que já atuou por um tempo na última rodada, no empate em 4 a 4 contra o Vasco, no Maracanã, mostrou preocupação em alcançar de novo o patamar físico e técnico dos companheiros na reta final das competições, especialmente a oito dias do jogo mais importante para o clube nos últimos 38 anos.

"Preciso jogar domingo. Estou voltando agora, preciso ganhar ritmo de jogo. Nosso time vem numa sequência forte de jogos, e a metodologia do nosso treinador é essa, não poupar ninguém. Estou à disposição dele. Obviamente, esse jogo (diante do Grêmio) não tem o mesmo peso de uma final de Libertadores, mas também é muito importante para nós", justificou-se.

Aos 25 anos e com 15 gols marcados e 13 assistências no ano, Giorgian De Arrascaeta é peça importante na luta pelo título do Brasileirão, liderado por sua equipe com 78 pontos, 11 a mais que o segundo lugar, Palmeiras, e a decisão do torneio continental, que acontece no próximo dia 23 diante do River Plate, em Lima, no Peru.

Mesmo com pensamento na final de uma taça que o clube não ganha desde 1981 e tendo a Libertadores como "sonho de criança", o meia afirma que não é momento para ter medo de lesões. "A gente estava empatando com o Vasco, tinha a possibilidade de ganhar e entrei com tudo para buscar o gol e ajudar meus companheiros. Quando estou jogando, certamente vou receber muita falta, mas isso faz parte do jogo", afirmou.

Do jogo que garantiu a vaga na final da Libertadores diante do Grêmio, no último dia 23 de outubro, para cá, o meia só esteve em campo contra CSA, Goiás, Corinthians e Vasco, nunca atuando por 90 minutos, e ainda acabou cortado dos amistosos da seleção uruguaia, realizados nesta semana, devido a uma entorse no joelho operado.

Arrascaeta, que deve voltar a ser escalado como titular na partida em Porto Alegre, principalmente pelas ausências de três peças importantes no time: os volantes Willian Arão e Gerson e o atacante Bruno Henrique, todos suspensos, aproveitou a coletiva desta sexta-feira para parabenizar seu clube pelo aniversário de 124 anos. "Que possamos dar muitas alegrias para nossa torcida", lembrou.

No treino desta sexta-feira, Jorge Jesus não deu pistas da equipe que pretende mandar a campo no domingo, mas na coletiva após o empate com o Vasco na última quarta-feira já havia dado indícios de que poderia poupar alguns atletas.

Assim, a provável escalação da equipe terá: Diego Alves; Rafinha (Rodinei), Rodrigo Caio (Thuler), Pablo Marí e Filipe Luís (Renê); Piris da Motta, Diego, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Vitinho (Reinier) e Gabriel Barbosa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.