De olho na Libertadores, Fla utiliza simulador de altitude

O Flamengo iniciou nesta quinta-feira o tratamento para minimizar os efeitos da altitude em seus jogadores, por causa da necessidade de enfrentar o Real Potosí, da Bolívia, a cerca de quatro mil metros acima do nível do mar, pela primeira fase da Copa Libertadores da América.Os atletas foram submetidos, durante uma hora, a sessões em uma câmara hipobárica. O aparelho retém o oxigênio de acordo com a altitude que se deseja simular. Nesta quinta-feira, o equipamento estava programado para uma altitude de3.200 metros acima do nível do mar. Ao longo do tratamento, ela será aumentada até atingir quatro mil metros.?Neste primeiro dia, ninguém apresentou nada e isso que foi importante. Felizmente não houve nenhum sintoma anormal?, afirmou o fisiologista Paulo Figueiredo. Ele explicou que os jogadores usarão a máscara durante uma hora por dia. ?Ninguém está tendo enjôo ou dor de cabeça e vamos chegar lá tranqüilos. Até porque a equipe está bem preparada.?À tarde, por causa das fortes chuvas em Itu - local da pré-temporada - o jogo-treino marcado contra o Ituano foi cancelado. O confronto pode ocorrer nesta sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.