De olho na ponta, Vasco faz clássico contra o Botafogo

RIO - Se vencer o clássico desta quarta-feira contra o Botafogo, às 20h30, no Engenhão, pela 12.ª rodada, o Vasco vai assumir a liderança do Campeonato Brasileiro. E depois é só torcer por um tropeço do líder Atlético Mineiro, nesta quinta, contra o Santos. Por outro lado, o Botafogo não quer se distanciar muito do G-4: uma vitória não leva a equipe ao grupo dos quatro primeiros, mas a aproxima.

TIAGO ROGERO, Agência Estado

25 de julho de 2012 | 06h51

O jogo será marcado pelo reencontro de dois craques. De um lado, Clarence Seedorf; do outro, Juninho Pernambucano. Em 1998, os dois estiveram em campo na final do Mundial Interclubes: Juninho pelo Vasco, Seedorf pelo Real Madrid, que venceu por 2 a 1. O segundo gol do time espanhol foi marcado pelo atacante Raúl, após passe do holandês, que nesta quarta fará a segunda partida com a camisa do Botafogo.

O experiente meia chegou a ser dúvida pelo desgaste que teve na derrota para o Grêmio, no último domingo, mas deve enfrentar o Vasco. O técnico Oswaldo de Oliveira tem conversado com os jogadores para que não se intimidem com a presença de Seedorf. "Não quero que fiquem na obrigação de jogar com ele, isso deve acontecer naturalmente", disse o treinador. Ao lado de Seedorf, Andrezinho deve ganhar a vaga de Fellype Gabriel no meio.

Para superar o Botafogo e assumir a liderança, o Vasco terá em campo mais uma vez o artilheiro do Brasileirão. Alecsandro, com 7 gols, já fez as contas: ele acredita que se fizer mais dez, pode terminar a competição como maior marcador. "Seria muito legal, mas a prioridade todos sabemos que é o título. Foi assim nas outras competições, como a Copa do Brasil. O gol é consequência", disse Alecsandro, goleador da conquista da Copa do Brasil no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoVascoBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.