Andrew Couldridge/Reuters
Andrew Couldridge/Reuters

De olho no City, Wenger admite poupar time do Arsenal na Liga Europa

Gunners fazem clássico contra equipe de Guardiola no domingo, pelo Campeonato Inglês

Estadão Conteúdo

01 Novembro 2017 | 17h42

O Arsenal não deverá entrar em campo com força máxima para enfrentar o Estrela Vermelha, da Sérvia, pela Liga Europa. De olho no confronto contra o Manchester City pelo Campeonato Inglês no próximo domingo, o técnico Arsène Wenger confirmou que pretende rodar o elenco na partida que será realizada nesta quinta-feira, em Londres, às 18h05 (de Brasília), quando poderá garantir a classificação antecipada da equipe para a próxima fase da competição continental.

+ Besiktas só empata com Monaco, mas continua perto de vaga nas oitavas

"Eu decidi seguir uma política de rodízio dos jogadores e pretendo seguir nesta linha porque estou satisfeito com o rendimento da equipe em todas as competições", disse Wenger, em entrevista coletiva.

Mesmo com um time misto, o Arsenal pode garantir sua classificação para o mata-mata da Liga Europa. A equipe lidera o Grupo H com 100% de aproveitamento e pode assegurar o primeiro lugar da chave com dois jogos de antecipação no caso de vitória sobre os romenos.

Os dois primeiros de cada chave avançam na competição, sendo que hoje a vice-liderança está com o Estrela Vermelha, com quatro pontos, mesma pontuação do BATE Borisov, terceiro colocado, que no outro duelo desta quinta enfrenta o lanterna Colônia, na Alemanha. A equipe alemã ainda não pontuou.

No domingo, a partida deverá ser bem mais dura para o Arsenal. O time de Wenger enfrentará o Manchester City fora de casa. Com 28 pontos em dez jogos, a equipe treinada por Pep Guardiola é líder invicta do Campeonato Inglês.

WILSHERE CONTRA O BRASIL?

Na coletiva em que confirmou o rodízio de jogadores no elenco, Arsène Wenger também defendeu o retorno de Jack Wilshere à seleção inglesa, que jogará contra o Brasil em amistoso no dia 14 de novembro, em Londres.

Wilshere não é convocado desde junho do ano passado, quando foi um dos titulares na derrota da Inglaterra para a Islândia, pelas oitavas de final da Eurocopa. "Não sei como é possível deixar o Jack, em forma, de fora da seleção. Pessoalmente, eu acho que ele está pronto. Não estava há três semanas, mas está pronto agora", disse Wenger.

Emprestado ao Bournemouth na temporada passada, Wilshere esteve longe dos gramados por conta de uma fratura na perna, sofrida em abril deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.