De olho no Corinthians, Vasco enfrenta o lanterna Atlético-PR

Time carioca precisa evitar que distância para o líder Corinthians fique grande demais

Leonardo Maia e Julio Cesar Lima, O Estado de S. Paulo

16 de julho de 2011 | 07h05

RIO - O Vasco entra em campo neste sábado, para encarar o Atlético-PR, às 18h30, em São Januário, com uma missão. Evitar que a distância para o líder Corinthians fique demasiadamente grande. Como campeão da Copa do Brasil, o time carioca já está classificado para a Libertadores de 2012 e, por isso, apenas o título lhe interessa no Brasileirão.

Por enquanto, os vascaínos consideram a distância de 11 pontos temporária e sujeita a flutuações. Mas é bom não deixar o Corinthians abrir vantagem insuperável - atualmente, soma 25 pontos em nove jogos. Portanto, o jogo contra o lanterna da competição é um daqueles compromissos em que a vitória é imperativa.

Atualmente, o Vasco aparece em sétimo lugar, com 14 pontos. Enquanto isso, o Atlético-PR vive uma situação desesperadora: ainda sem vitória no Brasileirão, somou apenas dois pontos e ocupa a lanterna. Por isso mesmo, o time paranaense espera iniciar a reação neste sábado.

"É difícil manter uma regularidade muito grande no futebol e temos muitos jogos pela frente ainda no Brasileiro. O Corinthians está de parabéns", comentou o meia Felipe. "Acho que o momento é de nos preocuparmos apenas com o que estamos fazendo, com a nossa pontuação. O pensamento tem que ser jogo a jogo, depois veremos o que acontece."

Para o confronto, o técnico Ricardo Gomes tem apenas um problema com relação ao time que derrotou o Internacional na última rodada. O lateral-direito Fagner está suspenso, mas ele conta com o retorno temporário de Allan, que está na seleção brasileira Sub-20.

"Pelo fato de o Allan já estar acostumado a jogar com esse time, já ter trabalhado bem aqui e ter tido uma boa sequência de jogos recentemente, não vejo problema em colocá-lo na partida", justificou Ricardo Gomes.

Enquanto isso, o goleiro Fernando Prass, o lateral-esquerdo Márcio Careca e o atacante Alecsandro, que reclamaram de dores durante a semana, foram liberados pelos médicos e vão para o jogo neste sábado.

Atlético-PR. O lanterna do campeonato sabe que precisa reagir imediatamente, mas sofre com problemas na escalação. Para enfrentar o Vasco, por exemplo, o técnico Renato Gaúcho não poderá contar com Paulo Baier, Nieto, Wendel e Paulo Roberto, todos no departamento médico.

O treinador, que foi orientado a receber um apoio de psicólogo para o elenco, disse que o jogador atleticano precisa de outro tipo de ajuda, mas dentro de campo. "Com todo respeito aos psicólogos, mas nós precisamos de outra coisa, de uma conversa com todos. Eu mesmo já passei por situações assim e na conversa vamos conseguir sair dessa situação em que estamos", disse Renato Gaúcho.

VASCO - Fernando Prass; Allan, Dedé, Anderson Martins e Márcio Careca; Rômulo, Juninho Pernambucano, Felipe e Bernardo; Eder Luis e Alecsandro. Técnico - Ricardo Gomes.

ATLÉTICO-PR - Renan Rocha; Wagner Diniz, Manoel, Fabrício e Paulinho; Deivid, Cleber Santana, Kleberson e Madson; Guerón e Santiago García. Técnico: Renato Gaúcho.

Árbitro - Alicio Pena Júnior (MG). Horário - 18h30. Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.