Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

De olho no Cruzeiro, Santos poupa sete contra Chapecoense

Apesar de dizer que confia na vaga da Libertadores, técnico Enderson Moreira está de olho na semifinal da Copa do Brasil

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

25 de outubro de 2014 | 07h00

O Santos joga sem sete titulares contra a Chapecoense neste sábado às 18h30, na Arena Condá, em Chapecó-SC. Além de Lucas Lima, Geuvânio e Alan Santos, lesionados, Enderson Moreira resolveu poupar Aranha, Edu Dracena, Arouca e Robinho já pensando no primeiro jogo contra o Cruzeiro pela semifinal da Copa do Brasil, quarta-feira à noite, no Mineirão. Com os desfalques por contusões e as mudanças, quem reaparece no time é o contestado Leandro Damião, que vai ter como companheiros de ataque Gabriel na direita e Rildo na esquerda.

Renato, que como Robinho é remanescente da geração campeã de 2002, também terá a oportunidade de começar um jogo como titular, quase no fim do contrato (por produtividade) e se for bem pode até renovar para 2015. “Quero ajudar o Santos até o final da temporada e se possível levar o time à Libertadores. A gente sabe que para o grupo vai ser importante. Claro que o meu pensamento vai até o fim do ano, mas meu desejo é de ficar. Mas vamos deixar para falar de renovação mais adiante”, disse o volante de 35 anos.

No treino coletivo em campo reduzido nesta sexta-feira cedo no CT Rei Pelé, Enderson procurou orientar mais o novo meio-campo. O setor apresenta, além de Renato e Souza, uma outra figura: Serginho. O artilheiro do Santos na Copa do Brasil Sub-20, com três gols, é visto como o principal candidato a ocupar o lugar de Lucas Lima, se o meia for negociado no fim do ano. O treinador muda uma peça da defesa - Bruno Uvini no lugar de Edu Dracena - e acredita na força do ataque, com os artilheiros Gabriel e Leandro Damião e o velocista Rildo. 


O Santos é o 8.º colocado, com 45 pontos, 15 atrás do líder Cruzeiro e a seis do Atlético-MG, o último do G-4. Embora Enderson e os jogadores afirmem que permanecem confiantes na classificação para a Libertadores via Brasileiro, a derrota frente ao Fluminense na Vila, quarta-feira, reduziu quase a zero as chances de obtenção da vaga. 

A Copa do Brasil se torna a cada rodada mais atraente. Além de ofercer vaga na mais balada competição sul-americana, oferece um prêmio de R$ 3 milhões.

No momento em que o clube volta a atrasar salários e direitos de imagem, o título tem o potencial de até alterar o rumo das eleições presidenciais de 6 de dezembro.

O ADVERSÁRIO

A Chapecoense precisa da vitória para se afastar um pouco mais da zona de rebaixamento. O time ganhou sete de seus jogos na Arena Condá e vem de empate contra o São Paulo. No último treino, o técnico Jorginho deu atenção especial ao setor defensivo, montando a estratégia para neutralizar as jogadas em velocidade do Santos pelas extremas.

FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE X SANTOS

CHAPECOENSE: Danilo; Fabiano, Douglas Grolli, Rafael Lima e Rodrigo Biro; Bruno Silva, Abuda, Diones e Camilo; Tiago Luís e Leandro. Técnico: Jorginho.

SANTOS: Vladimir; Cicinho, Bruno Uvini, David Braz e Mena; Renato, Souza e Serginho; Gabriel, Leandro Damião e Rildo. Técnico: Enderson Moreira.

Juiz: Anderson Daronto (RS) 

Local: Arena Condá, em Chapecó 

Horário: 18h30

Na TV: Pay-per-view 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.